Segundo um estudo realizado na Coreia do Sul e publicado no periódico científico Journal of Hepatology, o sedentarismo é um dos principais inimigos do fígado. A pesquisa afirma que passar mais de 10 horas por dia sentado aumenta o risco de contrair esteatose hepática (acumulação de gordura nas células do fígado) em 9%.

O sedentarismo é uma das principas causas da obesidade e da diabetes e, mais uma vez, a vida ativa ganha destaque por ser a melhor opção: o mesmo estudo revela, ainda, que as pessoas que dão pelo menos 10 mil passos por dia têm uma probabilidade menor de 25% de contrair esta doença hepática.

Participaram do estudo cerca de 140 mil homens e mulheres da Coreia do Sul, com uma idade média de 40 anos. Eles responderam a questões acerca do nível de atividade diária. A grande maioria era saudável, indica o Huffington Post.

Do total dos entrevistados, cerca de 40 mil (perto de 35%) disse passar grande parte do dia sentado e apresentou uma maior probabilidade de contrair esteatose hepática.

Para Seungho Ryu, autor do estudo, o sedentarismo é uma tendência alarmante e a investigação que desencadeou revela que até mesmo as pessoas saudáveis ficam à mercê das mais variadas doenças às custas do tempo exagerado que passam sentadas.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Notícias ao Minuto.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.