Estresse e ansiedade são comumente vistos como conceitos negativos, porém, embora ambos possam atingir níveis não saudáveis e prejudiciais, eles são inevitáveis e podem, muitas vezes, desempenhar um papel útil, e não prejudicial, em nossas vidas.

“Muitas [pessoas] atualmente se sentem estressadas quanto a estarem estressadas e ansiosas por estarem ansiosas. Infelizmente, quando alguém chega a um profissional em busca de ajuda, o estresse e a ansiedade já aumentaram para níveis não saudáveis,” disse a Dra. Lisa Damour que, além de psicólogica clínica e pesquisadora, também escreve uma coluna no jornal New York Times sobre o tema.

O estresse pode surgir quando você no limite de suas habilidades – quando você se esforça ou é forçado pelas circunstâncias a se estender além dos seus limites. É preciso entender também que o estresse pode originar de eventos ruins e de eventos bons. Por exemplo, ser demitido é estressante, mas também o é trazer seu bebê para casa pela primeira vez.

Ainda segundo Damour, a ansiedade também recebe uma censura desnecessariamente ruim.

“Como todos os psicólogos sabem, a ansiedade é um sistema interno de alarme, provavelmente transmitido pela evolução, que nos alerta para ameaças tanto externas – como um motorista mudando de faixa à frente – quanto internas – como quando nós procrastinamos por muito tempo e é hora de começar o nosso trabalho,”.

Enxergar a ansiedade às vezes como útil e protetora pode abrir caminho para que você faça bom uso dela. Damour conta, por exemplo, que com frequência orienta seus clientes adolescentes a prestarem atenção se eles começam a se sentir ansiosos em uma festa porque seus nervos podem estar alertando-os para um problema ou um risco.

“Da mesma forma, se uma cliente compartilha que está preocupada com uma prova para a qual ela ainda não estudou, sou rápida em tranquilizá-la de que ela está tendo a reação certa e que ela se sentirá melhor assim que pegar os livros,” contou.

Isso não significa dizer que agora o estresse e a ansiedade não devam mais ser vistos como algo que pode trazer problemas, ressalva Damour. O estresse pode se tornar prejudicial se for crônico (não permitindo a possibilidade de recuperação) ou se for traumático (psicologicamente catastrófico).

“Em outras palavras, o estresse causa danos quando excede qualquer nível que uma pessoa possa razoavelmente absorver ou usar para construir força psicológica,” disse a psicóloga.

“Da mesma forma, a ansiedade torna-se não saudável quando o alarme não faz sentido. Às vezes, as pessoas se sentem rotineiramente ansiosas sem motivo algum. Em outros momentos, o alarme é totalmente desproporcional à ameaça, como quando um aluno tem um ataque de pânico ante uma prova sem maior importância.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Diário da Saúde.
Foto destacada: iStock / Getty Images.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.