Faleceu nesta terça-feira (30), aos 72 anos, o psicanalista, escritor e dramaturgo Contardo Calligaris. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, em tratamento contra um câncer.

A notícia foi confirmada pelo diretor de cinema Maximilien Calligaris, único filho do autor, através de um post no Instagram.

“‘Espero estar à altura.’ Diante da proximidade da morte, essa foi a frase do meu pai. Ele se foi agora”, escreveu Maximilien.

Contardo Calligaris, que nasceu em Milão, na Itália, em 2 de junho de 1948, conheceu o Brasil em 1986, quando veio dar palestras sobre seu primeiro livro de psicanálise, “Hipótese sobre o fantasma”. A partir daí, se casou com uma brasileira e inciou uma longa relação com o país. Ao longo da carreira, também viveu e clinicou em Nova York, deu aulas em universidades nos Estados unidos e na França e lançou livros sobre psicanálise, além de volumes de ficção.

Calligaris era tido como um dos principais psicanalistas em atividade no Brasil e um escritor de obras bastante celebradas que refletiam sobre a existência humana, passando por temas como a felicidade, as relações, as angústias contemporâneas, o sentido da vida e a arte.

Entre os principais livros de Contardo Calligaris, estão os bem-sucedidos “Hello, Brasil! E outros ensaios – Psicanálise da estranha civilização” (Publifolha), escrito na década de 1990 e reeditado em 2017, e “Cartas a um jovem terapeuta: Reflexões para psicoterapeutas, aspirantes e curiosos” (Planeta), reeditado em 2019.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de G1.
Crédito da foto destacada: Gabriel Rinaldi.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.