Ser um fotógrafo de natureza é um trabalho incrível e privilegiado. Sua beleza particular é tão difícil de capturar que poucos conseguem transmitir a realidade da câmera, por isso é um trabalho pesado, mas realmente gratificante quando peças como essas são o resultado.

Recentemente, uma fotógrafa russa capturou o belo e estranho fenômeno da iridescência, nos céus perto de uma montanha. O fenômeno é chamdo de “nuvens de arco-íris” e sua formação se deve à difração da luz nas gotículas de água. Uma maravilha natural, mas pouco conhecida.

Svetlana Kazina é uma fotógrafa russa que abandonou a vida nas grandes cidades e se estabeleceu perto da natureza na República de Altai, onde montanhas, nuvens e o céu são sua melhor companhia.

Durante uma manhãs, o cume mais alto do maciço Altái, no Monte Beluja, mostrava nuvens muito peculiares e, é claro, a fotógrafa não hesitou em pegar sua câmera e capturar o belo momento. O que ele conseguiu fazer foi fotografar a iridescência.

Esse fenômeno geralmente pode ser observado no outono ou no inverno, em certos lugares do planeta, nas proximidades do sol e da lua. Sua formação é bastante semelhante à de um arco-íris tradicional, exceto que nesse fenômeno óptico a luz passa através das nuvens, que contêm pequenas gotas de água e difratam, assim emitindo muitas cores.

“As nuvens nas minhas fotos são tão finas que lembram uma renda. A força do vento nessa altitude era alta e o padrão de tecelagem das nuvens mudava a cada segundo.”

A natureza nunca se cansa de nos surpreender.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.