Em recente entrevista à coluna Patricia Kogut, do Jornal O Globo, a modelo Fernanda Motta, 38, falou sobre sua luta contra um câncer de mama, diagnosticado no ano passado, e sobre o momento que está vivendo, em meio a pandemia do novo coronavírus.

Elacontou que tem feito um tratamento oral, após sessões de quimioterapia, e com isso, é grupo de risco. “A imunidade, por causa dos remédios, fica muito baixa. Por isso que eu, voluntariamente, antes de estourar tudo isso, resolvi ficar em casa. Se não tivesse varanda, teria morrido.”

Fernanda contou ainda que seu olhar para doença é diferente. “Desde o primeiro momento, pensei que era uma coisa que precisava ser tratada e ponto final. Nunca pensei: ‘Por que eu?’. Sempre vou pensar positivo porque, assim, mais rápido acaba e mais efeito faz.”

Nas redes sociais, Motta vem se expressando com os seguidores. A atriz já fez vídeos contando sobre seu “caso de amor com a TV” e também como tem encarado a quarentena. Acima de tudo, a modelo usa da visibilidade para incentivar as pessoas a ficarem em casa.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Folha UOL.
Foto destacada: Divulgação.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.