A Coreia do Sul é mundialmente reconhecida pelas arquiteturas deslumbrantes, pelas suas tradições únicas e pela sua rica culinária, fatores que costumam ser muito bem representados nas telas de cinema. No entanto, há particularidades no estilo de vida dos moradores do país que nem sempre são mostradas ao público e que raramente são divulgadas. O fotógrafo Sim Kyu-dong, que residiu por quase cinco anos em Goshiwon, um conglomerado de acomodações de baixo custo em Seul, retratou com singularidade este lado sombrio do país que poucos conhecem.

Goshiwon, que também é conhecido como ‘Goshitel’, é composto por apartamentos relativamente pequenos e baratos, onde vivem aqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social na capital do país.

Pelas lentes da sua câmera, Sim Kyu-dong narrou toda a sua jornada. Confira abaixo algumas das fotografias mais impactantes do fotógrafo em sua jornada para conhecer as sufocantes casas sul-coreanas.

Goshiteles geralmente são espaços que se limitam a cerca de 4 metros quadrados.

Cada quarto possui uma cama, uma mesa e um armário minúsculo para guardar bens pessoai. Os preços giram em torno de $ 175 a $ 350 por mês.

As estatísticas apontam que há uma alta porcentagem de depressão e ansiedade entre os moradores destes pequenos apartamentos.

A maioria dessas cabines sequer possuem janelas. O ambiente é quase sufocante.

Devido ao seu tamanho, apenas uma pessoa consegue viver nesses apartamentos, e mesmo assim sem experimentar algum conforto.

Em entrevista ao site Bored Panda, o fotógrafo declarou: “Goshiwon é realmente projetado para os candidatos que se preparam para vários testes, como o exame estadual da ordem ou os exames do serviço público. Eu usei Goshiwon toda vez que saio de casa e fico em Seul. Foi uma boa hospedagem”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações do site Manualidades Fáceis.
Crédito das fotos: Sim Kyu-dong.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.