Desde o início da pandemia, tem havido toneladas de histórias circulando na mídia sobre clientes bastante generosos em restaurantes que deixam para trás gorjetas absurdamente grandes, para espanto de garçons.

Embora seja verdade que uma gorjeta extravagante é sempre um bom bônus, às vezes uma demonstração sincera de apreço pode significar muito mais.

No domingo passado, enquanto a garçonete Megan King trabalhava em um turno de rotina, ela anotou o pedido de uma senhora idosa que estava comendo sozinha. King classificou sua interação como agradável, mas nada fora do comum.

“Ela chegou mais ou menos na metade do meu turno, no domingo, que é sempreum dia de muito movimento”, disse King à Newsweek. “Na metade da refeição dela, a velocidade com que ela comia começou a diminuir, então conversamos por alguns minutos. Conversa fiada, nada muito profundo. Ela me disse que tinha quase 70 anos… e só queria dar uma olhada no meu restaurante favorito e comer alguma coisa. ”

Mas o bilhete que a cliente deixou para trás com a gorjeta de $ 3 em seu cheque de $ 11 levou a garçonete às lágrimas.

“Muito obrigada por seu amável serviço”, dizia. “Esta foi a minha primeira vez comendo fora sozinha desde que meu marido faleceu.”

Enquanto ela comia sua refeição, a garçonete notou que a mulher parecia quieta e contemplativa. Os primeiros instintos da garçonete a fizeram supor que poderia haver algo errado com a comida, mas, olhando para trás, King gostaria de ter estado um pouco mais alerta às dicas de sua cliente.

“Eu gostaria de ter considerado o silêncio dela um convite”, disse ela à Newsweek. “Eu acho que é isso que ela queria, olhando para trás… eu acho que ela queria uma companhia”.

King diz que ficou tão emocionada quando leu o bilhete que teve que parar por um momento para se recompor no banheiro feminino.

Na terça-feira, King postou uma foto do bilhete e uma de sua reação emocionada no Twitter.

O tweet da garçonete viralizou, acumulando mais de 821.000 curtidas até agora e uma tonelada de feedback.

“É super triste, mas também doce ao mesmo tempo”, comentou um internauta. “Eu só quero dar um abraço em quem escreveu ese bilhete.”

Alguns usuários do Twitter julgaram que a mulher havia deixado uma gorjeta muito ruim para a garçonete – apenas um dólar – o que não era o caso. King foi rápida em dissipar o erro e o estereótipo de que os idosos dão gorjetas ruins em geral.

“Muitos de nossos clientes são mais velhos e vivem de renda fixa, então eles dão as gorjetas que podem”, disse King à Newsweek. “Eles são sempre bem-vindos, não importa o quanto eles dêem de gorjeta”.

Como regra, dar uma gorjeta no final de uma refeição é um reconhecimento pelo bom serviço, mas é muito fácil perder a importância da interação humana na transação. King, que tem um lugar especial nos corações dos clientes mais velhos do restaurante, não perdeu de vista o que realmente importa, a gentileza e a solidariedade.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Good News Network.
Foto: Reprodução/Twitter.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.