Desde muito pequenas, as meninas se sentem pressionadas a se encaixar em um desterminado padrão de beleza e um dos exemplos mais recentes disso é o vídeo que circula nas redes sociais desde a última sexta-feira, 6. Nas imagens, a pequena Ariyonna, de apenas quatro anos, é consolada pela mãe, enquanto chora por sentir-se feia.

O registro foi feito pela própria mãe da menina, a cabeleireira Shabria. Ela fazia uma live no Instagram, quando a filha olhou para a câmera e desabafou: “eu sou tão feia!”. No mesmo momenmto, a cabeleireira parou o penteado que fazia na filha, olhou para a ela e disse: “não, não diga isso!”. Como se fosse comum afirmar aquelas palavras sobre si, a garotinha não entendeu o que havia dito de errado e perguntou qual era o problema.

Shabira então deu início a um discurso empoderador e emocionante para a garotinha: “Você é tão bonita! Você deveria olhar para si mesma e dizer: ‘eu sou tão bonita!’, porque você é. Você me ouviu? Você tem as covinhas mais lindas que existem. Você é tão fofa!”. A doi aí que pequena não aguentou e começou a chorar compulsivamente.

“Oh, não… Você me fará chorar, garotinha. Oh, meu Deus, você não é feia… Você é tão linda, tem essa pele chocolate tão bonita. Você é tão linda, tem essas covinhas especiais. Lembra o que eu te disse? Quem é que tem essas covinhas? Ninguém! Você tem duas. Deixa eu vê-las!”, pediu a mãe enquanto a menina abria um sorriso. “Está vendo! Eu não tenho essas covinhas”.

Shabria ainda aproveitou a situação para deixar claro para Ariyonna que, além de ser linda, ela poderia ser absolutamente o que quisesse na vida. “Não, você não vai chorar. Você é a garota mais linda da sua sala. Você vai chegar na sua escola amanhã, com o cabelo arrumado, e estará ‘Olha o meu cabelo, meus sapatos, minhas roupas!’. Garotinha, você é linda, ser negra é lindo, e não deixe ninguém te dizer ao contrário. Você vai crescer, e vai ser o que quiser ser”.

A cabeleireira passou então a listar as várias profissões que a pequena poderia seguir. Shabria perguntou o que Ariyonna gostaria de ser. Ela respondeu que o seu sonho era ser professora. Foi aí que a cabeleireira suspeitou que o comentário cruel sobre si mesma poderia ser resultado de um episódio ruim na escola. “Sua professora foi maldosa com você? Então adivinhe só, quando você se tornar uma professora, você não será maldosa. Você será uma professora legal!”, finalizou a cabeleireira com um abraço na pequena e pedindo para que ela voltasse a se sentar para que conseguissem terminar o penteado.

Shabria comentou na legenda do post: “Devemos elevar nossas rainhas! Enquanto eu fazia o cabelo dela, ela estava com toda a energia do mundo, quando, de repente, ela se olhou e ficou desanimada. Isso partiu meu coração em pedaços porque ela tem a melhor energia do mundo, além de um coração e um sorriso lindos. Ela vêm de uma casa ótima e uma mãe amável. E eu só fico pensando como as crianças, quando vão à escola, aprendem tantas coisas diferentes que não conhecem a definição, mas conhecem o sentimento!”, escreveu a cabeleireira.

No sábado, 7, a pequena Ariyonna voltou a aparecer na rede social, mas desta vez com uma mensagem bem diferente. Ela recitou várias vezes: “eu sou negra e eu sou linda!”, além de agradecer pela onda de comentários positivos que chegaram até ela por meio de Shibira.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Bebê.com.br
Foto destacada: Reprodução/Instagram – @lilwavedaddy.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.