Guilherme de Pádua, condenado por tirar a vida de Daniella Perez há 30 anos, publicou em suas redes sociais nesta terça-feira (2) um vídeo em que pede perdão para Gloria Perez e Raul Gazolla, mãe e viúvo da atriz, respectivamente.

Pádua, que hoje é pastor de uma igreja evangélica em Minas Gerais, disse que foi julgado por pessoas cristãs após o lançamento da série Pacto Brutal, da HBO Max, e decidiu gravar um vídeo com um pedido de desculpas.

“Pensei em procurar advogados do Raul Gazolla, da Gloria Perez. Pensei em pedir pra alguém que intermediasse esse encontro. Não imaginava uma coisa pela internet, um vídeo […] Talvez eu nunca vá ter uma oportunidade real de pedir perdão”, afirmou.

“Por isso, Gloria Perez, eu te peço perdão por todo sofrimento que eu te causei. Eu jamais esqueci daquele encontro na carceragem. Nunca esqueci. Raul Gazolla, eu te peço perdão. Eu nunca esqueci do dia que eu fui chamado na delegacia, você estava lá e se arrastou até mim. Me abraçou chorando. E ali eu vi que eu era a pior pessoa do mundo”, continuou.

“Nunca na minha vida eu senti algo igual eu senti naquele momento. Nunca. Eu peço perdão aos familiares, aos amigos, a todos que se envolveram com essa história, que se entristeceram, que se revoltaram. Eu sei que esse pedido de perdão talvez não vá significar nada, mas eu quero deixar registrado”, concluiu Guilherme de Pádua.

Veja o vídeo:

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UOL.
Foto destacada: Reprodução/Redes sociais.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.