A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou pela primeira vez na história o uso generalizado de uma vacina contra a malária, doença causada por parasitas que existe há séculos e é transmitida principalmente por picadas de mosquitos e que anualmente tira a vida de mais de 400.000 pessoas ao redor o mundo.

Essa vacina começou a ser usada em 2019 em um programa piloto graças à colaboração de três organizações: Gavi, a Alliance for Vaccines; o Fundo Global de Combate à AIDS, Tuberculose e Malária; e Unitaid. O programa foi aplicado em Gana, Quênia ou Malawi, países que apresentam altas taxas de mortalidade por essa doença e, por meio desse programa, mais de 800.000 crianças foram vacinadas com bons resultados.

“Este é um momento histórico. A tão esperada vacina contra a malária para crianças é um avanço para a ciência, a saúde infantil e o controle da malária. O uso desta vacina, além das ferramentas existentes para prevenir a malária, pode salvar dezenas de milhares de vidas jovens a cada ano ” , expressou Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, em entrevista coletiva em 6 de outubro de 2021.

Dessa forma, a OMS recomendou o amplo uso da vacina contra malária em crianças na África, especialmente na região subsaariana, bem como em outras áreas do mundo com transmissão média e alta, uma vez que a malária continua sendo uma das as principais causas de doenças e mortes infantis, causando mais de 260.000 mortes anuais em crianças africanas com menos de cinco anos de idade.

A vacina aprovada pela OMS, chamada RTS, S / AS01, foi desenvolvida pela GSK Pharmaceuticals por mais de 30 anos e trabalha para preparar o sistema imunológico contra o Plasmodium falciparum, que é o parasita da malária mais mortal e mais mortal comum na África.

Além disso, a OMS especificou que esta vacina é a primeira a concluir ensaios clínicos em grande escala com resultados de redução significativa da malária, incluindo aquela que afeta crianças pequenas na África, razão pela qual se espera que marque um antes e um depois para esses países.

“Durante séculos, a malária assombrou a África subsaariana, causando imenso sofrimento pessoal. Há muito tempo que esperávamos por uma vacina eficaz contra a malária e agora, pela primeira vez, temos essa vacina recomendada para uso generalizado. A recomendação de hoje oferece um raio de esperança para o continente que carrega o maior fardo da doença e esperamos que muito mais crianças africanas sejam protegidas contra a malária e se tornem adultos saudáveis ​​” , disse o Diretor Regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.