Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, é atualmente considerado o homem mais rico do mundo, com um patrimônio estimado em US$ 263 bilhões. De acordo com um estudo da empresa de software Tipalti Approve, ele também pode estar perto de se tornar o 1º trilionário do mundo. Se suas posses mantiverem o crescimento médio de 129% ao ano que foi apresentado até aqui, sua fortuna atingirá US$ 1,38 trilhão em apenas dois anos.

De perfil bastante ousado nos negócios, o bilionário não esconde, nem mesmo em suas redes socais, o interesse em continuar arriscando. Não é raro ver Musk trazendo a público diversas ideias sobre novos empreendimentos, o que invariavelmente causa expectativa, muitas vezes gera controvérsia, e quase sempre faz o mundo ver possibilidades com as quais nem sonhava.

O CEO da Tesla contuma se comunicar principalmente pelo Twitter. A interação que mantem com os seus seguidores na rede social inclusive chegou a lhe gerar ainda mais fortuna em 2021, quando promoveu, por meio de seus tweets, a criptomoeda Dogecoin, que atingiu alta histórica depois do apoio do empresário.

Tamanha influência no mundo digital fez com que o biolionário angariasse mais de 80 milhões de seguidores no microblog, ávidos por ler suas principais atualizações. No entanto, se engana quem acredita que Elon Musk sempre foi uma pessoa comunicativa.

O fato de Elon Musk ter iniciado seu império de tecnologia no Vale do Silício, nos Estados Unidos, fez com que muitos acreditassem que ele é norte-americano; mas a verdade é ele nasceu e foi criado em Pretória, na África do Sul. Foi em solo africano que ele passou toda a sua infância, e onde começou a manifestar seu interesse pela tecnologia.

Na infância, ele tinha especial apreço pela leitura de romances de ficção científica. Nasceu daí a sua obcessão por temas relacionados a eletricidade, o que o levou a construir de maneira autodidata uma base técnica para suas primeiras tentativas de manusear itens tecnológicos.

Elon Musk não era mesmo uma criança como as outras. Era incrivelmente obstinado e chegou a criar um jogo de computador com apenas 12 anos de idade, dois anos depois de entrar de cabeça no mundo da programação. A criação chamou atenção da comunidade local, sendo vendida para uma revista por valor equivalente a US$ 500.

No entanto, mesmo acumulando sucessos desde muito jovem, o bilionário não escapou dos problemas comuns a quelquer outro ser humano. Tendo sido uma criança extremamente introvertida, Musk sofreu diversos episódios de bullying na escola. Um destes foi tão severo que ele precisou ficar hospitalizado por uma semana.

Em abril de 2021, o CEO da Tesla revelou no programa Saturday Night Live que tem a Síndrome de Asperger, um estado do espectro autista, geralmente com maior adaptação funcional. Pessoas com essa condição podem ser desajeitadas em interações sociais e ter interesse em saber tudo sobre tópicos específicos.

As coisas vieram a melhorar após o término do ensino médio quando, aos 17 anos, se mudou para o Canadá para estudar economia e física, continuando os estudos a partir de 1992 nos EUA, onde fundou o PayPal, carteira virtual que o tornaria multimilionário ainda no final daquela década.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Aventuras na História.
Imagem de capa: Fotografia de Elon Musk em anuário – Divulgação / YouTube / CNN

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.