A cantora Simaria recentemente anunciou seu afastamento dos palcos para cuidar da própria saúde. O anúncio surgiu após uma série de desentendimentos públicos com a irmã, Simone, a quem acusou de controlá-la em público e impedi-la de ser quem ela realmente é. Diante da situação, internautas resgataram trechos de entrevistas anteriores da cantora em que ela enaltece a si mesma e reconhece suas qualidades.

Alguns internautas identificaram traços de arrogância e narcisismo em declarações e atitudes de Simaria. Em uma das declarações que agora rendem assunto nas redes sociais, a cantora diz que, se pudesse, “doaria o dom dela” para a irmã cantar.

“Eu mandei um áudio pra ela [Simone] e disse: ‘Se eu pudesse transferir o meu dom pra você, eu te dava’. Não pensa que é fácil carregar isso aqui, mas Deus escolheu”, declarou a cantora em uma entrevista ao podcast PodDelas.

Consultado pelo Terra, o psiquiatra Daniel Bastos disse que vê fundamento na avaliação dos internautas.

“Até mesmo do ponto de vista leigo, é fácil identificar traços de narcisismo. A forma como ela desvaloriza o talento da irmã e se coloca em um pedestal é uma supervalorização do que ela faz e uma desvalorização da irmã. São traços do narcisismo”, explica o especialista

Segundo ele, o Transtorno de Personalidade Narcisista é ligado a celebridades, mesmo que não esteja restrito a elas. A atenção e fama que surgem nesse universo do show business são ingredientes básicos na fórmula narcisista.

Contudo, é difícil alguém com esses traços de personalidade procurar ajuda.

“A pessoa vive em um mundinho dela, com as características tóxicas ou não adaptadas, e acaba não sendo diagnosticada”, acrescenta o psiquiatra.

O médico faz questão de ressaltar que não basta apontar que determinado artista ou outro tem traços do Transtorno de Personalidade Narcisista, pois esse diagnóstico é clínico e é feito apenas por um psiquiatra, através da análise de comportamento. De acordo com o especialista, são três as principais características observadas em pessoas com essa condição:

1 – Grandiosidade: a pessoa que acredta ser “a última bolacha do pacote”;
2- Necessidade de adulação: precisa ser venerada e reconhecida pelos seus feitos;
3- Falta de empatia: ignora os esforços ou necessidades de outras pessoas ao seu redor.

O psiquiatra aponta ainda que, mesmo que pareça contraditório, essas pessoas costumam ter baixa autoestima. É por esse motivo, acrescenta Bastos, que elas sentem a necessidade de autoafirmação a todo tempo, com o sentimento de superioridade.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações do Terra.
Foto destacada: Reprodução/Instagram.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.