No ano de 2018, o profesor japonês Akihiko Kondo, de 38 anos, se uniu em matrimônio com o holograma de uma cantora pop. A cerimônia que uniu o casal custou aos bolsos do noivo 2 milhões de ienes, cerca de R$ 77 mil.

Hoje, quatro anos depois, Kondo vive uma grave crise em seu relacionamento. De acordo com informações do jornal japonês Mainichi, ele não consegue mais se comunicar com a esposa por causa de um obstáculo tecnológico.

O professor se apaixonou pelo holograma de Hatsune Miku depois que o bullying sofrido no ambiente de trabalho o fez cair em depressão. Ele confessa que chegou a assistir 24 horas por dia aos vídeos da amada.

Mesmo encarando as dificuldades de aceitar seu amor no início, ele sabia que as humanas não faziam o seu tipo. As pessoas o hostilizavam por conta de sua preferência por personagens fictícios, que são bastante famosos em seu país por aparecer em mangás, séries de anime e videogames.

Akihiko Kondo e Hatsune Miku só puderam se unir em 2017, quando surgiu um dispositivo desenvolvido por uma startup japonesa que possibilitava a interação com personagens virtuais através de hologramas e até se casar, mas não oficialmente. O equipamento também proporcionava pequenos diálogos por meio da inteligência artificial.

O grande drama na vida do professor surgiu quando a empresa anunciou que irá encerrar o suporte ao dispositivo que dá vida a Miku.

O japonês admite que o relacionamento pode parecer estranho e diz ter ciência de que Miku não é uma pessoa real, mas afirma que nada muda os seus sentimentos pela companheira.

“Meu amor por Miku não mudou”, disse ele ao Mainichi. “Realizei a cerimônia de casamento porque pensei que poderia ficar com ela para sempre.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de R7.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.