O protagonista dessa história é Christopher Álvarez, um colombiano de 23 anos residente em Nova York, Estados Unidos, que superou todas as previsões médicas e se tornou um grande exemplo de autoaperfeiçoamento pela perseverança em atingir todos os seus objetivos.

O jovem sofre de displasia tanatofórica tipo II, uma doença descrita como ‘displasia esquelética platisspondílica letal’, ou seja, aqueles que sofrem dela não podem sobreviver e na maioria dos casos falecem ao nascer. Sem dúvida,, Christopher tem sido a excessão, como bem disse sua mãe, María González, à mídia local: “Significa que não duram … só (vivem) 2 meses, no máximo 4 anos e ele é o único no mundo que tem 23 anos”.

Apesar de suas limitações físicas, Christopher continua a estudar e atualmente está cursando o mestrado em jornalismo na Columbia University, uma das mais prestigiadas de Nova York e do mundo, e embora esse mestrado leve normalmente 2 anos, ele planeja concluí-lo em apenas um, visto que é alguém que acredita que tudo pode ser alcançado com esforço e dedicação.

Em entrevista ao Primer Impacto, Christopher comentou que ao receber a carta de aceitação no final de 2020, não conseguiu conter a felicidade porque está mais perto de realizar mais um sonho. E embora tenha enfrentado vários desafios ao longo da vida e confessado que às vezes se sentia triste desde o início da pandemia, dedicou algumas palavras para encorajar as pessoas: “Por mais difícil que seja a situação, sempre há luz, há sempre uma solução. Eu penso muito, muito… Como será amanhã? A esperança não pode ser perdida. O sorriso não pode ser perdido”.

Em entrevista ao Noticias Telemundo, comentou sobre sua motivação para realizar todos os seus sonhos: “Isso me motiva antes de tudo, minha família, porque desde o primeiro dia me trataram como tudo mundo. Para eles não existem as minhas limitações, procuram também mostrar a todos que a vida continua e vale a pena viver até o último dia”.

Christopher disse ainda que sua mãe tem sido fundamental para atingir seus objetivos acadêmicos, já que sempre esteve atenta a cada uma de suas necessidades, levando-o todos os dias à escola e à universidade, onde se destacou por seu impressionante ímpeto e graduando-se com honras em cada nível.

Na entrevista ao Noticias Telemundo, María comentou sobre o desempenho escolar do filho: “Sou uma das mães mais orgulhosas que pode existir, não só porque ele vem para a universidade, mas nunca pensei que com sua deficiência pudesse chegar tão longe”.

Desta forma, Christopher continua a dar exemplos de autoaperfeiçoamento, tornando-se fonte de inspiração para milhares de pessoas ao redor do mundo que conheceram sua história e acompanham seu dia a dia através de suas redes sociais, como o Instagram, onde acumula mais de 325.000 seguidores que admiram seu exemplo de perseverança.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.