O filme nigeriano Lionheart, de 2018, têm sido considerado uma joia escondida na Netflix. Uma das produções menos conhecidas da plataforma de streaming, é ao mesmo tempo a melhor avaliada segundo o Rotten Tomatoes, o site que calcula a nota média dos filmes de acordo com o cômputo das críticas profissionais de diversos veículos de comunicação. Lionheart tem a melhor avaliação, um unânime 100%, contra 97% de História de um Casamento e 96% de O Irlandês.

Na trama do filme, Adaeze (Genevieve Nnaji) é uma executiva calma e competente que trabalha na empresa de seu pai, a Lionheart Transport. Ela prova constantemente sua habilidade de trazer lucros e lidar com situações difíceis, mas quando seu pai adoece quem é dado a posição de chefe é seu tio não tão competente. Porém, seu desejo de lutar pelo que merece precisa ser deixado de lado e ela precisa se juntar a seu tio para salvar a Lionheart quando eles descobrem que a empresa está falindo.

Boa parte dos críticos elogiam a protagonista do filme, alegando que ela é tão importante como crível nos tempos atuais.

“Adaeze, nas mãos de Nnaji, rapidamente se transforma em uma atrativa heroína do século XXI, uma lutadora honesta que tenta romper os vínculos do patriarcado enquanto tenta manter o legado familiar”, diz o Los Angeles Times.

É a mesma opinião do The New York Times. “Lionheart fala sobre a importância de preservar um legado familiar, a necessidade de que exista consenso entre as classes e grupo étnicos da Nigéria, e a sabedoria das gerações anteriores, até mesmo quando a mudança é necessária”, diz o jornal.

Confira o trailer do filme:

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de El País e Adoro Cinema.
Foto destacada: Divulgação/Netflix.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.