Uma mãe causou controvérsia ao revelar que seus filhos não usam fraldas. Andrea Olson disse em entrevista ao site Love What Matters que optou por criar seus 5 filhos sem fraldas descartáveis ou de pano.

“Foi a melhor coisa que eu fiz! Eu tive a oportunidade de conhecer melhor cada um dos meus bebês e tenho certeza de que me tornei uma mãe melhor por causa disso. Fiquei mais conectada com eles e isso ajudou na minha confiança”, disse ela. “Além disso, meus filhos ficam mais confortáveis, sentem menos cólicas e ficam mais saudáveis, já que eu evito assaduras e outros problemas”.

A mãe ainda diz ter economizado bastante dinheiro ao parar de comprar fraldas. “Deixei de gastar 10 mil dólares em fraldas e, além disso, não tive que lidar com fraldas sujas de cocô porque sempre tive pavor”, conta. Após ser muito questionada pelos pais sobre como ela faz para lidar com as necessidades dos filhos.

Andrea conta que está sempre atenta aos sinais que o bebê dá. Segundo ela, é possível saber quando os filhos querem fazer cocô. Ela explica que quando eles sentem vontade, ela coloca os bebês na privada, na pia ou no penico.

Ela também explicou que quando os filhos acordam chorando, ela leva as crianças para o banheiro para checar se eles estão com vontade de fazer cocô ou xixi. “Desde então, nunca mais voltei para as fraldas e usei esse método nos meus 5 filhos”, explica.

A mãe finalizou a entrevista revelando que, às vezes, mantém a fralda nos filhos durante a noite até que eles comecem a andar. “Uso a fralda como um plano B só para evitar acidentes, mas sigo com o método. Quando meus filhos começaram a andar, eu tiro a fralda totalmente. As crianças conseguem entender o processo do desfralde muito antes do que imaginamos. Deu muito certo com meus filhos, eles têm um controle muito bom das necessidades fisiológicas”, ela conclui.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Pais & Filhos.
Fotos: Reprodução / LoveWhatMatters.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.