De acordo com uma pesquisa realizada pela Revista Crescer, recorrer à homeopatia como tratamento é uma alternativa utilizada por muitos pais. Das 766 pessoas que rparticiparam da pesquisa, 86,3% disseram que já optaram por esse tipo de tratamento para os filhos.

A homeopatia é reconhecida como uma especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980. No Brasil, os profissionais que trabalham com o método precisam se formar em cursos tradicionais de medicina antes de se especializar. Todo homeopata, portanto, conta com o conhecimento alopata. O alopata, por outro lado, nem sempre conhece a homeopatia.

De acordo com o pediatra e homeopata, Moises Chencinski, a homeopatia é uma especialidade que não foca em uma doença específica, mas no paciente como um todo. “Duas crianças podem vir aqui com os mesmos sintomas e saírem da consulta com medicamentos diferentes”, diz. O médico explica que cada um reage a um agente nocivo de formas diferentes e, por isso, é importante que o tratamento seja individualizado.

Para Chencinski, como a homeopatia não trata doenças e sim desequilíbrios causado por determinadas patologias, é necessário ter cuidado com algumas ideias equivocadas. “A homeopatia não pode tratar o câncer, isso é feito com quimioterapia. No entanto, as crianças com câncer podem se beneficiar do uso da homeopatia para minimizar sintomas como o vômito e náusea”, diz.

Ainda segundo o especialista, a homeopatia é um método terapêutico. Ele consiste em prescrever para pacientes doses diluídas de uma substância que, em quantidades elevadas, causaria sintomas semelhantes aos da doença que se quer combater.

Dessa forma, os homeopatas primeiro investigam quais reações querem tratar e depois procuram uma substância que causaria esses sintomas em uma pessoa sã. O próximo passo é fazer o tratamento da substância. Por exemplo, no caso do arsênico, que é um veneno, ele é diluído até ficar em um estado em que não cause riscos aos pacientes, diz o pediatra.

No Brasil, os medicamentos homeopáticos estão incluídos na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME) e podem ser encontrados no SUS.

Na contramão da política brasileira, este ano, a ministra da Saúde da França, Agnès Buzyn, divulgou que o sistema público de saúde do país não vai subsidiar os reembolsos de parte dos valores gastos com tratamentos homeopáticos a partir de 2021.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Revista Crescer.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.