Não há como negar o fato de que a maternidade pode ser bem estressante: de acordo com uma pesquisa da TODAY Moms, realizada com 7.000 mães, os maridos geram 10 vezes mais estresse do que os filhos.

Muitas das mães participantes da pesquisa disseram que seus maridos não estavam fazendo a sua parte no trabalho doméstico e nos cuidados com as crianças – muitas chegaram a comparar o marido a mais um filho para cuidar. Qualquer que fosse sua fonte de estresse, o consenso entre as mães era que o próprio casamento é estressante devido à quantidade de trabalho que requer.

Embora vários estudos tenham vinculado o casamento a uma melhor saúde geral – incluindo uma diminuição do risco de ataque cardíaco e câncer – esses benefícios não parecem se estender àqueles que experimentam conflitos no casamento. Um estudo descobriu que um casamento estressante é tão ruim para o coração quanto o hábito de fumar regularmente, e uma pesquisa de 2005 da Brandeis University e University College, Londres também descobriu que os casais em relações conturbadas provavelmente serão mais estressados ​​durante a jornada de trabalho, o que poderia aumentar a probabilidade de derrame e doença cardíaca para ambos os parceiros.

É provável que as crianças também sejam um fator que contribui para o estresse conjugal; um estudo de 2009 descobriu que nove em cada dez casais afirmam que a qualidade de seu relacionamento diminuiu após o nascimento do primeiro filho.

Entre os casais e seus filhos, a principal fonte de estresse para 60% das mães é não ter tempo suficiente para fazer tudo o que elas precisam fazer, segundo a pesquisa do Today Moms.

Mesmo que o casamento não possa ser livre de estresse, existem maneiras de diminuir a tensão entre os casais e gerenciar o estresse nas famílias. Joanie Winberg, CEO da Associação de Divórcio para Mulheres e Crianças, recomenda cinco dicas para criar uma relação menos estressante com seu parceiro e impedir o divórcio, como planejar com antecedência, manter um senso de humor e aprender a dizer “não”.

“Em nossas vidas ocupadas e lares ocupados, sempre podemos encontrar coisas sobre as quais estamos estressados”, disse o especialista em relacionamentos Tammy Nelson, Ph.D., ao HuffPost Weddings. “Concentre-se no que funciona e assim você se sentirá menos estressado. Indique como seu parceiro pode te ajudar e concentre-se em como cada um de vocês pode trazer menos estresse à vida um do outro. Vá com seus pontos fortes e lembre-se de que vocês não se casaram para serem ótimos colegas de quarto. Vocês se casaram porque se amavam.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de HuffPost e Portal Raízes.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.