A medicina é talvez uma das profissões mais difíceis. Os médicos devem se preocupar que a vida dos pacientes esteja fora de perigo em momentos de emergência e isso significa até mesmo abandonar momentos pessoais importantes para realizar seu trabalho.

Um caso que mostra o quão complicada é a vida de um médico é o de Zhang Xinzhi, um médico de Anhui , na China, que teve que tomar a difícil decisão de não ir ver seu pai nos últimos momentos de sua vida, por ter que cuidar de um paciente.

De acordo com o Oriental Daily, o médico de 55 anos recebeu a notícia de que seu pai ia morrer em breve, mas não tinha escolha a não ser cumprir sua ética profissional e entrar na sala de operação para realizar a cirurgia no paciente cuja vida estava em risco.

No entanto, foi apenas quando ele entrou na operação que recebeu a notícia de que seu pai havia falecido. Mesmo assim, ele continuou com a cirurgia e fez o possível para focar no trabalho e evitar que as más notícias o afetassem no momento, teve até que enxugar as lágrimas.

Mas, duas horas depois, quando a operação acabou, ele não se conteve e chorou, liberando toda a pressão que estava presa em seu peito. Então ele se afastou de seus colegas para chorar sozinho, mas eles ainda não entendiam o que estava acontecendo.

“Naquele dia, fiquei muito triste porque não pude estar com meu pai. Sinto-me tão culpado que não pude vê-lo pela última vez, mas sou médico e salvar vidas de pacientes também é uma prioridade importante”, disse Zhang, que tem mais de três décadas de experiência na profissão.

“Apesar de me arrepender de não poder vê-lo pela última vez, sei que meu pai entende e apóia minha decisão, porque sabe que não sou apenas seu filho, mas também tenho uma grande responsabilidade como médico”, afirmou ele.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
FotoS: Oriental Daily.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.