A pequena Alex Walker, de 7 anos, sabe bem o que é sentir-se assustado e sozinho em um hospital. Ela viveu isso.

A menina de Ohio foi diagnosticada com epilepsia aos 11 meses de idade e sofre até 100 convulsões por dia. Então ela conhece bem os quartos e a atmosfera sombria que acompanham as visitas ao hospital. Mas ela passou por todos os tratamentos graças à presença reconfortante de seu ursinho de pelúcia, o Sky Bear.

Youtube.

Com o passar dos anos, porém, ela percebeu que outras crianças ficam sem um amigo fofinho durante seus próprios tratamentos. Ela sabe que diferença esses brinquedos podem fazer, então ela prometeu fazer algo sobre isso. Assim começou sua missão de espalhar alegria para crianças doentes: os Alex’s Fluffy Buddies, ou, em tradução, “amigos fofinhos da Alex”.

Facebook.

“Eu estava no hospital e vi algumas crianças sem bichos de pelúcia e queria dar a eles alguns dos meus, mas minha mãe não aceitou, pois disse que eles precisavam ser novos. Então guardei meu dinheiro do lanche e comprei ursinhoss” , disse Alex , acrescentando: “porque aquelas crianças pareciam tristes e solitárias lá.”.

Facebook.

Desde os quatro anos de idade, Alex entregou centenas de bichinhoss de pelúcia a hospitais locais, incluindo o Cleveland Children’s Hospital, a Ronald McDonald House Charities e os departamentos de polícia e bombeiros. Ela até os envia para crianças que poderiam usar uma, mas vivem fora do estado. Ela e seus pais começaram comprando os brinquedos e aceitando doações de amigos e familiares, mas o projeto cresceu tanto que eles lançaram uma campanha no GoFundMe (vaquinha online), que desde então arrecadou mais de US$ 20.000 – algo em torno de R$76.000,00.

Facebook.

A família está atualmente trabalhando para transformar o projeto Alex’s Fluffy Buddies- Amigos fofinhos da Alex – em uma organização sem fins lucrativos, através da qual Alex espera doar mais de 100.000 bichinhos de pelúcia. Seus pais não podiam estar orgulhar mais da generosidade de sua filha.

Fcebook.

“Eu amo assistir Alex trazer felicidade para uma criança que está em uma situação que não gostaria de estar”, disse a mãe de Alex, Melissa. “Eles não estão felizes, eles podem estar com medo como ela estava.”

“Um pouco de ar fresco, um sopro de bondade, um pouco de distração faz uma enorme diferença”, acrescentou Leah Foster, mãe de um jovem paciente.

Youtube.

Com um coração tão gentil e generoso como o dela, imagine o tamanho do impacto que ela fará! Não temos dúvidas de que Alex logo superará seu objetivo e iluminará a vida de inúmeras outras crianças.

***
Traduzido por Destaques Psicologias do Brasil de Inspire More.
Foto destacada: Facebook.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.