Steffany Rafaela da Silva, 11 anos, dá aulas diárias para as crianças de seu bairro e garante que elas nunca fiquem fora da escola. Ela mora na comunidade de Roda de Fogo, no oeste do Recife, onde, entre becos estreitos, ruas com esgoto e sem saneamento básico, torna-se professora para 14 crianças.

Cátia da Silva é sua vizinha e confirma sua vocação: “É assim desde a infância. Antes de entrar na escola, ela já gostava de brincar de ensinar. Cresceu e não mudou. Todos os dias eles estão lá, de pé ou sentados no chão. Só não tem aula se chove, porque eles não têm onde ficar.”

Steffany vive em uma casa com apenas um quarto, que ela divide com sua mãe, Rafaela, que está desempregada. Mesmo sem muita estrutura, Steffany sempre encontra uma maneira de continuar ensinando. As aulas são preparadas em sua cama e ela sempre recebe pequenas doações em dinheiro de amigos e vizinhos para poder fazer cópias das lições que dá aos alunos.

Como o número de crianças tem aumentado, ela acabou pedindo ajuda a uma amiga. Enquanto Steffany ensina os mais velhos, sua amiga de 7 anos cuida das crianças. A menina diz que quem começou com a idéia da “escola” foi uma amiga, que acabou se mudando e então ela decidiu continuar.

O maior sonho dele? Ter um quarto, um canto para estudar com seus amigos. “Nos becos não podemos ficar quando chove e também preciso de um local para guardar o material e organizar as aulas.”
Sem dúvida, Steffany é uma amostra da vocação que uma pessoa pode ter desde a infância. Esperamos que as condições da jovem melhorem com a ajuda de pessoas que procuram apoiá-la.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.