Euan Murray é um adolescente de 14 anos que nasceu com hemimelia fibular, ou seja, sua perna esquerda não se desenvolveu normalmente no útero, então aos 11 meses tiveram que amputá-la.

Segundo informações do Daily Mail, graças ao apoio de seus pais e aos tratamentos, Euan conseguiu crescer normalmente e aprendeu a fazer as coisas do seu próprio jeito. O jovem é hoje um entusiasta do mountain bike, esporte que conseguiu praticar com o uso de suas próteses.

Há alguns anos, Euan percebeu que, enquanto crescia, e com o uso constante da bicicleta, tinha que trocar suas próteses com muita frequência, deixando de lado algumas que ainda estavam em bom estado e que podiam perfeitamente ser usadas por outra pessoa.

Desta forma, ele teve a ideia de ajudar aqueles que não tem acesso a estas próteses. Foi então que ele e sua família se inscreveram num programa da instituição de caridade Legs4Africa, que se dedica a doar próteses a crianças africanas que não tem dinheiro para comprá-las.

Assim, a vida de Euan cruzou-se com a de Wudeh, uma menina que perdeu uma das pernas aos 3 anos quando foi atropelada por um caminhão.

Com esta iniciativa, Euan conseguiu se tornar um dos maiores doadores de próteses da organização. Graças a ele, muitas crianças na Gâmbia puderam andar normalmente e, assim, frequentar a escola.

“Quando as crianças crescem, suas pernas protéticas são jogadas fora no Reino Unido. Isso é um desperdício”, explicou a mãe de Euan, Amy.

À distância, Euan conseguiu se comunicar com Wudeh, que lhe diz que agora pode brincar e ir à escola. A família também se encarregou de pagar as mensalidades escolares da menina, pois desenvolveram uma relação além da solidariedade.

“Estamos empolgados(…) com a perna nova, ela agora pode ir à escola e brincar normalmente com outras crianças”, disse a mãe de Euan.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.