Um motorista de Uber em São Francisco (EUA) foi agredido por um grupo de mulheres após cobrar que elas usassem máscara de proteção contra a Covid-19. A agressão foi registrada pela câmera de segurança do veículo.

O motorista Subhakar Khadka já tinha iniciado a corrida, quando notou que uma das passageiras não estava usando máscara e solicitou que ela a colocasse. Depois de receber uma negativa da mulher, o motorista optou por parar em um posto e só prosseguir com a viagem caso ela cumprisse a regra, mas não a convenceu.

“Ela começou a me insultar, me xingando, questionando minha masculinidade. As outras mulheres estavam até falando em atirar em mim, dizendo que chamariam seus primos para atirar em mim. Elas estavam até zombando da minha etnia”, disse Khadka, que tem origem indiana, para o canal KABC-TV.

Nas imagens registradas pela câmera de segurança do automóvel, a mulher sem máscara pode ser vista gritando: “Fodam-se as máscaras”. Ela tosse repetidamente, enquanto suas amigas riem e esbravejam palavrões ao fundo.

A mulher chegou a agarrar o celular de Khadka do painel do veículo e arrancar violentamente a máscara do rosto do motorista. Desde o ataque, o homem se diz traumatizado demais para voltar a trabalhar.

“Foi insuportável, foi ameaçador, eu tive medo de perder a vida”, relatou Khadka. Ele ainda revelou que o Uber lhe deu US$ 120 (R$ 686) para limpar a bagunça deixada no carro pelas passageiras.

Após analisar as imagens, a Polícia de São Francisco disse que uma das mulheres pulverizou uma substância, provavelmente um spray de pimenta, no carro de Khadka. O incidente segue sendo investigado e o Uber já declarou que a passageira que iniciou a corrida foi banida do aplicativo.

Veja o vídeo:

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Pragmatismo Político.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.