Aos 68 anos, a nigeriana Margaret Adenuga deu à luz gêmeos, um menino e uma menina. Ela já tinha passado por três procedimentos anteriores de fertilização in vitro antes de finalmente engravidar.

Seu marido, Noah Adenuga, 77, disse à CNN que o casal, junto desde 1974, desejava muito ter um filho.

Adenuga disse ainda que eles nunca desistiram, mesmo após as tentativas fracassadas. O auditor de ações aposentado disse à CNN: “Sou um sonhador e sempre soube de que esse nosso sonho em particular aconteceria”.

Os bebês nasceram por cesariana na última terça-feira no Hospital Universitário de Lagos (LUTH), mas o hospital só divulgou recentemente as notícias para dar tempo à mãe de primeira viagem para se recuperar.

O Dr. Adeyemi Okunowo, que realizou o parto, disse à CNN que uma equipe especializada foi montada no hospital para monitorar a gravidez devido à idade avançada da mãe.

“Por se tratar de uma mulher idosa e de uma mãe de primeira viagem, foi uma gravidez de alto risco. Além disso, ela ainda teria gêmeos! Mas fomos capazes de administrar sua gravidez a longo prazo”, disse Okunowo à CNN.

No ano passado, uma indiana de 73 anos de idade deu à luz duas meninas gêmeas depois de engravidar por meio de fertilização in vitro e é a pessoa mais velha a dar à luz nessa idade.

Okunowo disse que, embora as mulheres mais velhas possam engravidar através da fertilização in vitro, os médicos devem expor os riscos médicos associados à gravidez nessa idade.

“Existem complicações médicas relacionadas à idade que ocorrem com a gravidez nessa idade, como o risco do bebê nascer prematuro. Ela tem sorte, mas muitas podem sucumbir a outras complicações durante ou após o nascimento do bebê”, disse ele à CNN.

***
Destaques Psicologias do Brasil.
Foto destacada: Reprodução/Lagos University Teaching Hospital.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.