Em 2000, o jovem Yang Ruizhe estava cursando a universidade no Japão quando faleceu em um trágico acidente de trânsito. Yi Jiefang, sua mãe de 67 anos, ficou absolutamente arrasada.

No entanto, em vez de lamentar sua perda de uma forma que ela sabia que ele não gostaria, ela decidiu realizar seu último desejo de falecer.

Yang sempre teve a esperança de voltar para sua cidade natal e “plantar uma floresta”. Como ele não poderia fazer isso, sua mãe amorosa decidiu fazê-lo em sua homenagem e até o momento, ela jpa plantou mais de dois milhões de árvores e não pretende parar.

“Ele me disse: ‘Depois de me formar na universidade, quero ir para casa e plantar árvores, uma floresta inteira’ “, explicou Jiefang em uma entrevista ao jornal Global Times.

Inspirada pelo desejo de seu filho, a mãe carinhosa decidiu colocar seu polegar verde para trabalhar. Nos últimos anos, ele mudou-se para a Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China, para plantar o máximo de árvores possível.

Através de anos de muito trabalho e dedicação, ela conseguiu plantar dois milhões de árvores. Obviamente, ela mais do que realizou o último desejo de seu filho.

E não parou por aí.

Depois de vender as casas da família em Xangai, por meio da apólice de seguro do filho e outras formas de compensação, a mãe e o pai de Yang, Yang Antai, levantaram fundos suficientes para criar a Green Life, uma organização sem fins lucrativos que atualmente trabalha em projetos de plantio de árvores na Mongólia Interior.

“Não podemos levar um centavo sequer quando deixarmos este mundo. Mas se usarmos [o] dinheiro para plantar árvores, ele fica no mundo para sempre ”, disse a mãe.

Além disso, ela também compartilha o plantio de árvores com outras famílias como um método de lidar com a perda e a dor. Ela “busca plantar sementes de esperança para aqueles que passaram pela dor de perder um filho”.

“Falei e chorei com muitas famílias durante a noite. Posteriormente, levei-os comigo para plantar árvores … É uma forma de ajudar essas famílias a superar a dor e a mudar seus sentimentos de negativos para positivos”.

Agora que “deixou verde” a Região Autônoma da Mongólia Interior, a Jiefang se comprometeu a “tornar mais verde” 8,7 quilômetros quadrados no vasto Deserto de Alxa.

Só entre os anos 1990 e 2016, o mundo perdeu aproximadamente 121 milhões de hectares de área florestal, de acordo com o Banco Mundial. Graças a pessoas como Jiefang, o planeta pode ter uma chance de se curar.

O amor de uma mãe pode fazer tudo!

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: The Paper e China.org.cn.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.