Uma mulher sul-africana que atraiu manchetes em todo o mundo com alegações de que deu à luz dez bebês está agora sendo detida em um centro psiquiátrico depois que as alegações não se confirmaram.

Gosiame Thamara Sithole, de Tembisa, na África do Sul, afirmou ter dado à luz a dez bebês em um hospital em 7 de junho.

No entanto, sérias dúvidas foram levantadas sobre as alegações, com autoridades de saúde locais e nacionais contestando a existência dos bebês.

A família do suposto pai, Tebogo Tsotetsi, também revelou em comunicado na semana passada que “não viu os bebês e que foi a namorada dele que ligou para informá-lo do nascimento dos filhos”.

Ele acrescentou: “Ele fez várias tentativas de visitar sua namorada e os bebês, mas ela não revelou seu paradeiro e as condições de seus bebês.

“A família concluiu que Gosiame e Tebogo não tiveram dez bebês, até que se prove o contrário”.

Segundo relatos, a suposta mãe foi levada ao hospital para uma avaliação psiquiátrica.

Seu advogado, Refiloe Mokoena, alegou na sexta-feira que ela “agora está sendo detida contra sua vontade”, prometendo “mover uma ordem judicial urgente para que ela seja libertada”.

O veículo sul-africano Independent Media continuou a insistir que os nascimentos foram reais, sugerindo que houve um “encobrimento de proporções gigantescas” para esconder negligências médicas, embora admitisse que o paradeiro das crianças era “desconhecido”.

O Departamento Nacional de Saúde da África do Sul diz que sua própria investigação concluiu que não há evidências de que as crianças existiram, descartando a sugestão de que houve um encobrimento como uma “falha jornalística”.

Um comunicado disse: “Levamos muito a sério essas alegações feitas contra o governo e os profissionais de saúde.

“Os resultados de nossa investigação preliminar mais uma vez confirmaram que não havia dez bebês no Hospital Acadêmico Steve Biko, bem como que não havia no Hospital Distrital de Tshwane, que nem mesmo tem capacidade para dar à luz gêmeos, quem dirá 10 bebês.”

De acordo com o departamento, os médicos confirmaram que “não há registro de entrega” de dez bebês gêmeos em nenhuma das unidades de saúde pública de Gauteng.

Acrescentou: “Dada a magnitude das alegações, convidamos a Independent, que insinuou irregularidades por parte dos profissionais de saúde e do governo, a ajudar a Sra. Sithole a buscar uma reclamação junto ao ombudsman de saúde pelos supostos maus-tratos ao paciente em qualquer estabelecimento de saúde.”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de INews.
Foto destacada: Reprodução/Capetownet.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.