Os pais que trabalham no setor público do estado de Nova Gales do Sul, na Austrália, terão direito a 14 semanas de licença remunerada para poder passar um tempo de qualidade com seus recém-nascidos.

A revisão, que entra em vigor a partir de outubro, significa que não haverá mais distinção entre cuidador ‘primário’ e ‘secundário’, com pais e mães com os mesmos direito à liecença remunerada.

“Enquanto a maioria dos pais na Austrália tem direito a licença parental primária remunerada, apenas 12% dos que a tiram são homens”, disse o primeiro-ministro Dominic Perrottet.

“Apoiar os pais a viverem esses momentos preciosos ao lado de seus filhos recém-nascidos os ajuda a formar laços que duram a vida inteira.”

Além disso, a medida prevê que os pais solteiros tenham um total de 16 semanas de licença parental remunerada, para que possam cuidar adequadamente dos seus filhos.

O governo de Nova Gales do Sul anunciou a iniciativa no domingo como parte de seu próximo orçamento

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Daily Mail.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.