Aos 22 anos, Chris Atoki comprou sua primeira casa, mas se isso pode parecer um fato bastante comum, para o jovem é algo muito especial: durante 4 anos ele não tinha onde morar e sobrevivia com pouco dinheiro. Ele quase desistiu da vida, mas decidiu continuar tentando.

Quando tinha 18 anos, Chris tinha uma agenda muito difícil para alguém tão da sua idade. O jovem, que morava na Philadélfia (EUA), estudava e ainda cumpria um expediente de 12 horas no trabalho. Ele precisava do dinheiro das horas extras para pagar o aluguel da mãe. Tudo estava indo bem até que um dia seu gerente reduziu seu horário de trabalho.

Apenas duas semanas depois, ele foi demitido. “O único trabalho que eu tinha era carregando caminhões e ainda ia à escola porque foi isso que me ensinaram que tinha que fazer para ter sucesso. O problema é que sem meu salário e sem a ajuda dos meus pais perdi ainda mais”. disse Chris.

Ele não conseguiu mais pagar a mensalidade da escola e tentou várias bolsas de estudo, sem sucesso. Para piorar, após uma discussão com sua mãe ele foi expulso casa. Por um tempo, ele tentou encontrar abrigo, mas ninguém o acolheu. “Fui expulso em novembro. Tentei dormir no sofá da minha avó, mas não durou. Tentei ir à casa da minha namorada e o pai dela não gostou.” continuou Chris Atoki.

Logo, seu carro se tornou seu único refúgio. Foi lá que ele percebeu que havia chegado ao fundo do poço. “Estacionei em frente ao Walmart com menos de um dólar. Sem família. Sem amigos. Sem dinheiro. Eu estava com fome. Eu chorei, pensando que iria admitir a derrota. Eu apenas tentei dormir”, disse Atoki.

Chris pensou que ia acabar com sua vida, mas quando olhou no espelho retrovisor, percebeu que “a única pessoa com quem eu podia contar era eu”.

Então ele começou a procurar trabalho em qualquer lugar. “Quer dizer, eu fiz tudo. Na logística, técnico, embalando carnes, auxiliando DJ para casamentos, em painéis solares (duas vezes), vendedor de seguros, etc … e por último vendedor de colchões” , disse ele.

“Economizei o que era necessário com essas negociações improváveis ​​e pude pagar um empréstimo e ter um carro. Fiz esse trabalho por um tempo até que dirigir 600 milhas todos os dias a trabalho começou a me cansar. Por fim, pedi trabalho à empresa de colchões e consegui o emprego, continuou ele.

Chris queria continuar estudando e encontrou a Lambda School, onde poderia estudar online, sem pagamento adiantado e com a opção de pagar quando recebesse um salário.

Chris então se candidatou a um emprego em tecnologia na Filadélfia. Seu salário dobrou e ele continuou a trabalhar. Seus esforços finalmente valeram a pena: ele comprou sua própria casa. Contra todas as probabilidades, ele teve sucesso. “Há 4 anos eu estava sem-teto e dormia no meu carro, tomava banho na academia. Eu me perguntei de onde viria minha próxima refeição. Hoje eu oficialmente possuo uma casa! ” Ele escreveu no Twitter.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com infromações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução/Twitter.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.