uma psicóloga brasileira deu um “cala boca” de classe em uma série de pessoas que a criticavam por vender comida de rua para complementar seu salário.

Etianny Waughan é natural de Manaus e, além de trabalhar como psicóloga, se instala todos os dias para vender churrasquinho em um canto da cidade.

Em um post no Facebook de agosto de 2020, Etianny disse que um dia estava sob um sol escaldante limpando sua barraca de chirraquinho quando, de repente, duas mulheres que passaram por ela e fizeram uma série de comentários. Uma dizia: “Coitadinha, com esse sol quente e limpando aquilo”, enquanto a outra comentava, em tom injustificável: “Quem mandou ela não estudar.”

Ao ouvir isso, Etianny sabia que contaria seu caso e que, embora não conseguisse responder diretamente às mulheres, o faria por meio de uma publicação clara e concisa para seus seguidores.

“Foi assim que consegui manter uma faculdade de 5 anos, e que hoje sou formada em psicologia. Foi nessa banca que arrumei dinheiro pra bancar meus estudos, meu transporte e minha alimentação pra faculdade e estágio.”, escreveu a mãe e trabalhadora informal.

Imediamente a postagem viralizou, passou das 10 mil curtidas e recebeu centenas de mensagens de apoio. Agora, a profisisonal humilhada não dá mais conta de tantos clientes. “Minha mãe me ajudou bastante, sou grata por tudo que fez/faz por mim, mas a maioria das vezes tive que ralar bastante pra ter tudo que tenho… E eu não tenho um pingo de vergonha do meu churrasquinho… ”.

A ofensa se transformou em benção. “Agradeço de coração mais uma vez!!! Meu churrasco acabou super cedo, peço desculpas por não conseguir atender a todos!!! Obrigada, obrigada, obrigada!!! Deus é fiel ”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: FB: Tianny Reis.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.