Depois de receber muitas críticas por conta do seu físico, Bruna Marquezine fez um desabafo no Instagram sobre amor próprio. Logo depois da publicação, a atriz foi a um evento e explicou o motivo de ter aberto ao público o seu histórico com distúrbio de imagem e depressão: “Resolvi falar dessa questão porque eu já tive depressão, eu sei como é não se aceitar, não se sentir bem com o seu próprio corpo. Não falei só pensando em mim, pensei na minha geração e no meu público, porque eu sei que muitas meninas passam por isso…”

“(…) Descobri muitas amigas que sofreram ou que estão sofrendo o mesmo distúrbio que eu tive”, explicou. E sabe aquela famosa frase: “Sai dessa, fica bem, você tem uma vida e tanto”? Não servem de nada em momentos como este. “O que acontece muito é que, uma vez diagnosticada com depressão, as pessoas falam: ‘Sai dessa, você vai ficar bem’. E esse é o pior conselho, porque você quer sair dessa, só que não sabe como. As pessoas diziam que minha vida era maravilhosa e eu pensava: ‘Mas eu estou infeliz, então eu sou um lixo de ser humano, porque se minha vida é maravilhosa e eu estou assim…'”

Foto: reprodução/Eduardo Bravin/Instagram @brunamarquezine

Sobre a pressão para estar sempre dentro de um padrão de beleza, Bruna comentou: “Eu já sofri e muito com distúrbio de imagem. Na época, as pessoas comentavam que eu tava um pouco gordinha, bochechuda, quadril largo e por aí vai. E eu acreditei”, conta também em outro vídeo no Instagram. “Acreditei na opinião alheia e comecei a detestar meu corpo. Achava que tinha que emagrecer de todo jeito. Tomava laxante todos os dias – por mais de três meses. Junto com tudo isso eu tive depressão. Não só por isso, mas principalmente por esses motivos. Muitas questões de autoestima. Não me achava bonita suficiente e, consequentemente, boa suficiente pra nada. Comecei a ficar assustada, minha depressão também avançando, comecei a tomar atitudes que começaram a me assustar e fui atrás de ajuda”, esclarece.

Foto: Reuters/AFP

“Numa época era ‘está gordinha demais’, agora é ‘está muito magra’. Me falam para emagrecer, colocar silicone. As pessoas têm que entender o que é um peito natural e que ele é bonito. Cada um faz o que quiser com o próprio corpo”, relembra durante entrevista.

A atriz global ainda falou sobre a dificuldade de pedir ajuda quando necessário: “Não tive força pra ir atrás de ajuda sozinha. Minha família começou a perceber e pouquíssimos amigos entenderam o que tava acontecendo. Num determinado momento, eu nem entendia muito, eu só sabia que tava muito infeliz, não gostava de mim, sofria muito e já tava assustada com aquilo”, concluiu Bruna.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de PureBreak.
Foto destacada: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.