Para muitas mulheres, o dia do casamento é um muito momento especial, um dia para celebrar a união com quem consideram ser o homem/ou a mulher de suas vidas. Para outra, o dia do casamento pode ser uma tortura, porque se tratam de compromissos arranjados ou simplesmente porque descobrem que seu parceiro ou sua parceira não é bem aquilo que esperavam.

Este último caso é o de Chandley Brelsford, uma jovem de 22 anos que mora na Califórnia, Estados Unidos, e teve que fugir no “dia mais feliz de sua vida”.

No ano de 2015, Chandley achava que tinha encontrado o homem com quem passaria toda a sua vida. Ela conta que se sentia uma mulher de sorte por ter ao seu lado aquele “homem incrível e maravilhoso” .

Mas ela aos poucos começou a notar que ele tinha um comportamento possessivo e egoísta. Quando ela tinha que estudar em outra cidade, ele a obrigava a voltar todo fim de semana para vê-lo. Além disso, quando chegava cansada de viagem, era obrigada a ir às compras e preparar a comida de acordo com as especificações dele.

Mas isso ainda não era o pior, porque sempre que não estavam juntos, ele a obrigava a dar satisfações sobre onde tinha ida, com quem tinha estado.

No final de 2018, ele a pediu em casamento. Para ela era algo muito esperado e ela adorava usar seu anel de noivado.

Mas, apesar do compromisso firmado, ele não recuou um centímetro com seu comportamento abusivo, muito pelo contrário, as atitudes de abuso só se intensificaram.

Um bom exemplo disso é que eles passaram a ver a família dele quase todas as semanas, enquanto ela só visitava sua pópria família algumas vezes por ano.

Segundo Chandley, tudo era tolerável até que uma briga saiu do controle e ela não aguentou mais, pois foram 4 anos de abuso sem nenhuma mudança.

Foi então que, já tendo experimentado o vestido e com tudo pronto para o casamento, resolveu fugir pela janela da casa onde morava e foi embora.

“Eu tinha escapado de casa pela janela do segundo andar e estava indo para a ponte Foresthill, onde tínhamos tirado nossas fotos de noivado. Foi o dia mais assustador da minha vida e nunca mais quero me sentir assim.”, disse Chandley Brelsford ao Love What Matters.

Ela fugiu de casa e deixou para trás uma vida de abusos, de um marido que afirmava amá-la, mas a tratava como se ela não importasse. Foi então que ela procurou um fotógrafo e pediu-lhe que fizesse as fotos só com o vestido dela, como símbolo de força, depois de ter sido salva de abusos dentro do casamento.

Chandley Brelsford ainda acredita no amor, mas sabe que a partir de agora não aceitará qualquer um em sua vida, porque ela hoje conhece o amor mais importante de todos, o dela por si mesma.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Instagram / Chelsey Daniel.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.