Se você tem filho na faixa de idade entre os 10 e os 16 anos, certamente já viu ou já ouviu falar sobre o “desafio da farinha”. Brincadeira sensação no Tik Tok – a rede social preferida entre os adolescentes hoje – consiste em reunir a família ou um grupo de amigo para um jogo de perguntas e repsostas. Uma pessoa faz perguntas do tipo, “quem é o mais bagunceiro?” e, dependendo da resposta, ela mergulha o rosto de um dos participantes na farinha de trigo.

A brincadeira está fazendo tanto sucesso na quarentena que muita gente já entrou na onda. Até famosos já aderiram ao desafio da farinha, como a atriz Giovanna Lancellotti, que duelou com a irmã, e a cantora Simone — da dupla dupla com Simaria — , que ficou com o rosto completamente branco depois que o filho mergulhou a cabeça dela na farinha.

Entretanto, mesmo que muito divertida, a brincadeira pode nãos ser tão inofensiva quanto parece. O pneumologista Marcelo Rabahi, diretor clínico do Hospital Orion (GO), alerta que a brincadeira pode ser perigosa. “A farinha é feita de partículas muito finas que podem atingir a parte mais profunda do pulmão, levando a uma irritação. Como é uma partícula inorgânica, ou seja, industrializada, provavelmente vai prejudicar o aparelho respiratório, ocasionando uma crise de tosse. Ao tossir, ela vai inalar uma quantidade muito maior de farinha, podendo levar, consequentemente, a uma insuficiência respiratória. Então, ao aspirar mais farinha, ela poderá ter falta de ar”, explica.

O pneumologista ainda ressalta que, em pessoas com asma ou bronquite, a brincadeira pode resultar em tragédia, pois ela já tem o aparelho respiratório debilitado. “Em quem tem asma, a farinha pode provocar uma crise asmática. É preciso ter muito cuidado. Se você der uma gargalhada após afundar o rosto na farinha, esse ato de gargalhar também pode levar a aspiração”, alerta.

Além disso, há o risco de prejudicar a visão. “Os olhos podem sofrer, principalmente, com irritações. Se cair um grãozinho e a pessoa coçar o olho, pode levar a um trauma que, às vezes, é imperceptível em um primeiro momento, mas, depois pode acarretar algum tipo de dano”, diz.

De acordo com o pneumologista, os riscos são ainda maiores para as crianças pesquenas. “Quando você leva o rosto na farinha, pode molhá-la com a saliva, formando pequenos grumos. Esses grumos podem ir para o pulmão e obstruir a passagem de ar, trazendo consequências muito sérias aos pequenos”, conclui.

O pediatra Nelson Douglas Ejzenbaum, membro da Academia Americana de Pediatria, alerta ainda sobre o risco de uma pneumonite. “Ao aspirar um corpo estranho, como a farinha, uma criança pode fazer um tipo de pneumonia que causa inflamação no pulmão. A consequência é febre, tosse, dificuldade para respirar… É melhor não correr o risco, ainda mais nesse momento em que deve-se evitar as idas aos pronto socorros”, afirmou. De acordo com o pneumologista, não há como realizar a brincadeira de uma maneira segura. “Só não fazendo mesmo. Arrumem outra brincadeira, pois essa pode ser muito nociva à saúde”, finalizou.

Ver essa foto no Instagram

Marca o(a) @ pra fazer hahaha! 🤍🌬

Uma publicação compartilhada por Kevinho (@kevinho) em

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Crescer.
Fotos: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.