Charles Chaplin nasceu em Londres em 1889 para ser um dos atores, comediantes e escritores mais influentes do mundo. Sua mãe sofria de uma doença mental da qual nunca pôde se recuperar totalmente.

Devido a essas circunstâncias, Charles Chaplin acabaria passando boa parte da juventude com os irmãos em um abrigo infantil. No entanto, naquele lugar também não encontrou paz, porque aqui as condições em que tinha de viver também eram duras.

No entanto, esses primeiros anos não destruíram seu talento artístico. Assim, aos 20 anos, decidiu viajar para os Estados Unidos em busca de uma oportunidade e acabou criando um personagem com o qual se identificaria ao longo de sua carreira.

A grande mensagem dos filmes de Charles Chaplin

As situações difíceis que experimentou durante seus primeiros anos o encheram de resiliência e ele as usou a seu favor. Na maioria dos filmes em que participou, podemos identificar uma intenção de denunciar certas circunstâncias ou condições que teve de vivenciar na primeira pessoa, como desigualdade ou falta de tolerância.

Além disso, em muitas de suas ações, destaca-se também a ideia de que determinados quadros clínicos podem ser a consequência inequívoca da experiência.

Da mesma forma, destacou as falhas dos sistemas políticos que afetaram a qualidade de vida das pessoas . É exatamente por isso que passou a ser censurado. Felizmente, diante dos esforços de quem se esforçou para não ser o caso, hoje podemos desfrutar de filmes como O Imigrante, O Garoto, O Grande Ditador, Tempos Modernos e Luzes da Cidade.

“O mundo pertence a quem ousa”

Charles Chaplin também usou a escrita como um meio de compartilhar reflexões pessoais que poderiam ajudar outras pessoas. Dessa forma, seu poema intitulado “O mundo pertence a quem ousa” foi uma fonte fértil de inspiração social.

Aqui, compartilhamos as linhas maravilhosas que o autor escreveu.

“Eu vivo!
Já perdoei erros quase imperdoáveis.
Tentei substituir pessoas insubstituíveis,
esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso.
Já estive decepcionado com algumas pessoas,
mas também decepcionei alguém.

Já abracei para proteger.
E ri quando não podia.

Já fiz amigos eternos.
Já amei e fui amado, mas também fui rejeitado.

Já fui amado e não conhecia o amor.
Já gritei e pulei de felicidade.

Já vivi de amor e fiz juras eternas,
mas também as quebrei e muitas.
Já chorei ouvindo música e vendo fotos.
Liguei apenas para ouvir uma voz.

Já me apaixonei por um sorriso.
Já pensei que ia morrer de tanta saudade e …
tive medo de perder alguém especial
e acabei perdendo
, mas sobrevivi!
E ainda vivo!

Eu não apenas passo pela vida
e você não deveria apenas passar… Viva!
É bom ir para a luta com determinação
abraçar a vida e viver com paixão.

Perca com classe e ganhe com ousadia,
pois o mundo pertence a quem ousa
e a vida é muito bela para ser insignificante.”

– Charles Chaplin

Reflexão sobre o poema de Charles Chaplin

Com suas palavras, Charles deixa claro que o medo é um de nossos grandes fardos, pois sempre aparece quando decidimos iniciar um projeto ou dar lugar a ações que estão fora da chamada zona de conforto . Além disso, pode nos cegar a ponto de sentirmos que o mundo todo está contra nós, enchendo-nos de insegurança, culpa, estresse e frustração.

Como resultado, a mensagem de Chaplin é que a vida ganha sentido quando temos um propósito, um norte em nossa bússola, que nos guia. É a emoção de imaginar possibilidades que dá sentido, em grande medida, ao caminho que vislumbramos para a meta. Com ousadia, as pessoas encontram as motivações para seguir progredindo e construindo um futuro do qual se orgulham . Da mesma forma, eles se dão o prazer de realizar todas as atividades que os preenchem de felicidade e realização.

Chaplin deixou claro que, pela ousadia, as pessoas geralmente encontram recompensa; seja na forma de sucesso ou aprendizado. Assim, podemos desfrutar do fruto direta ou indiretamente utilizando os novos recursos que adquirimos. Uma disposição perante a realidade que nos permite adquirir constantemente conhecimentos valiosos.

Para ousar, você tem que deixar de lado os sentimentos negativos

Em algum momento de nossa vida, todos nós podemos nos encontrar em uma situação em que desapontamento, raiva e tristeza predominam em nosso humor. Porém, o que faz a diferença é o que fazemos a partir desse momento. O que fazemos com esse conjunto de emoções?Como ouvimos o que eles querem nos dizer? O que fazemos com sua energia?

Ao fazer uma gestão emocional inteligente, as pessoas estão novamente abertas a novas experiências. Por isso, o afrouxamento dos laços é fundamental para dar forma aos projetos que imaginamos.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de La Mente es Maravillosa.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.