Um homem de 41 anos dividiu opiniões em um fórum online após revelar que expulsou sua filha grávida de casa. Segundo ele, a filha, de 19 anos, disse que tinha engravidado e estava escondendo a gestação há três meses. “O namorado é um canalha que pensei que ela tivesse abandonado depois que lhe dei um ultimato para deixá-lo ou sair de minha casa”, disse o pai.

Aos prontos, a jovem admitiu que tinha cometido um erro e garnatiu estar arrependida. O pai, no entanto, mostrou-se inflexível e colocou a filha contra a parede: “eu disse a ela que a única maneira de ela ficar em nossa casa é entregando o bebê para adoção, porque não vamos permitir que isso estrague sua vida”, contou o homem.

O pai ainda revelou que a jovem garantiu resolveria a situação, porém ele não estava acreditando, uma vez que ela já tinha mentido antes. “Minha filha se recusou a dar seu bebê [para adoção], então eu decidi expulsá-la de minha casa e agora ela está ficando com uma amiga por não sei quanto tempo”, explicou o pai.

A atitude intransigente tomada pelo homem diante da gravidez da filha não foi aprovada por sua esposa. Ainda assim, ele está certo de que não agiu errado. “Não foi uma decisão fácil de tomar. Na idade dela, eu já estava cuidando de mim mesmo, então não vejo as coisas da mesma forma que os outros fariam. É realmente errado eu expulsar minha filha adulta de casa depois que ela mentiu para mim? Estou disposto a ver se levei as coisas longe demais”, questionou ele.

Muitos internautas criticaram a decisão do pai. “Você sabe que proibir sua filha de ver o namorado só vai torná-lo mais desejável, certo?”, disse um usário do Reddit, rede social onde o relato foi postado.

“É engraçado porque ele diz que não quer que ela tenha o bebê porque ele não vai deixar estragar a vida dela, só que ele fez exatamente isso ao expulsá-la”, comentou outro internauta.

“Ela está com medo e precisa de apoio. Seus pais, que deveriam ser seu sistema de apoio, simplesmente a transformaram em um fantasma. Você soa como meus pais e isso faz meu coração se partir por sua filha”, opinou uma terceira pessoa.

Posteriormente, o pai voltou à rede social para falar sobre a repercussão de seu relato: “reservei um tempo para ler comentários e mensagens que recebi. Gostaria de agradecer a todos aqueles que me enviaram mensagens que contaram suas próprias experiências pessoais estando na posição de minha filha. Muitos deles foram muito dolorosos e eu não sabia como responder a eles. A postagem que fiz foi apenas alguns dias depois de ter expulsado minha filha, então as feridas ainda estavam muito recentes e posso ter ficado um pouco emocionado ao digitar”, desabafou ele.

Ele também dividiu com os internautas o desfecho da história: “minha filha voltou e decidiu que queria dar [o bebê] para adoção e também terminou com o namorado. Perguntei se ela estava bem e confortável com essa decisão, ela me disse que percebeu que provavelmente é o melhor para ela e para o bebê. Ela está passando por isso e está um pouco deprimida, então vou levá-la em algumas sessões de terapia comigo ao lado dela. Eu amo minha filha tanto quanto não ressoou naquele post e quero o que é melhor para ela. Estou feliz que ela conseguiu ver a luz no final do túnel e agora pode continuar a se concentrar em coisas mais importantes, como seus estudos e trabalho na igreja”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Crescer.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.