Depois de 24 anos de angústia e buscas, um casal chinês se reencontrou com seu filho, que foi sequestrado ainda criança do lado de fora do portão de entrada da casa da família.

Guo Gangtang e sua esposa, Zhang Wenge, abraçaram seu filho de 26 anos com lágrimas nos olhos em uma reunião organizada pela polícia em sua cidade natal de Liaocheng, na província oriental de Shandong, de acordo com uma gravação de vídeo divulgada pela polícia.

A história que precede esse reencontro é emocionante: Guo chegou a cruzar a China de motocicleta em busca de seu filho e se tornou um ativista que ajudou a polícia a devolver outras crianças desaparecidas a seus pais.

Guo Xinzhen, então com 2 anos e meio, foi sequestrado por uma mulher e seu namorado, que o levaram para o noroeste da província de Hebei, que circunda Pequim, a capital chinesa, segundo a polícia. De lá, ele foi vendido para um casal na China central.

Raptos de crianças para venda são relatados regularmente na China, embora não seja clara a frequência com que isso acontece.

O problema é agravado por restrições que até 2015 permitiam à maioria dos casais urbanos apenas um filho. Os meninos são vendidos a casais que desejam um filho para cuidar deles na velhice. As meninas procuram pais que desejam um criado ou uma noiva como filho único.

Especialistas da polícia encontraram Guo Xinzhen em junho, pesquisando em bancos de dados imagens de pessoas que pareciam ter a aparência de um adulto, de acordo com um comunicado do ministério da polícia. Sua identidade foi confirmada por um teste de DNA.

A mulher e seu namorado, identificados apenas pelos sobrenomes Tang e Hu, foram presos e confessaram ter traficado três meninos, segundo o ministério. Eles ainda não foram julgados.

Amostras de sangue dos pais de Guo Xinzhen foram adicionadas a um “sistema de DNA anti-sequestro”, mas nenhuma correspondência foi encontrada com meninos que se acredita terem sido sequestrados, disse o ministério da polícia.

Os sequestradores têm como alvo crianças que são pequenas demais para saber seus nomes ou cidades natais e, às vezes, até que foram sequestradas.

“Estou muito feliz pelo Sr. Guo”, disse uma postagem assinada por Ding Dalong na plataforma de mídia social Zhihu. “Ele encontrou seu filho há muito perdido e pode seguir em frente com sua própria vida.”

Outros pediram que os compradores de crianças traficadas fossem punidos. Não se sabe se o casal que comprou Guo Xinzhen enfrentará penalidades.

Guo Xinzhen cresceu na província de Henan, de acordo com a polícia, mas nenhum outro detalhe de sua vida foi relatado. Não está claro se ele sabia que foi sequestrado.

Sua mãe, Zhang, descreveu seu desespero em uma entrevista de TV em 2015.

“Para que serve viver?” ela disse. “Fui eu quem perdeu a criança.”

Guo Gangtang, agora com 51 anos, começou sua busca carregando uma bandeira com a foto e detalhes de seu filho, incluindo “uma cicatriz no dedinho do pé esquerdo”.

Guo escreveu nas redes sociais que gastou 10 motocicletas andando por 30 das 34 províncias e regiões da China.

De acordo com as notícias, ele opera uma loja em Pequim que vende obras de arte. Ele recebeu ajuda financeira de seu pai, que continuou trabalhando até os 70 anos, e de outros parentes.

Guo começou um site em 2012 e uma instituição de caridade em 2014 para ajudar outros pais de crianças sequestradas, de acordo com notícias da imprensa.

“Obrigado por participar de atividades anti-tráfico por 24 anos e ajudar mais de 100 crianças a voltar para casa”, disse o ministério da polícia em sua conta na mídia social.

A busca de Guo inspirou o filme “Lost and Love” de 2015, escrito por Sanyuan Peng e estrelado pelo galã de Hong Kong, Andy Lau.

“Só quando estou na estrada é que me sinto pai”, disse o personagem baseado em Guo na propaganda do filme.

O casal teve mais dois filhos, mas os repórteres disseram que Guo queria que todos pensassem que Xinzhen era filho único. Isso aumentaria o impacto emocional de sua busca.

Em um vídeo nas redes sociais, Guo disse que estava cansado da atenção do público e não queria dar mais entrevistas.

Na entrevista de TV de 2015, Guo disse que quase caiu de um penhasco quando foi arremessado de sua motocicleta em uma tempestade.

Guo Xinzhen disse que ficará em Henan, mas planeja visitar seus pais biológicos regularmente, de acordo com a imprensa.

“Ele é um ótimo pai”, disse Guo Xinzhen aos repórteres. “Estou orgulhoso dele.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de NPR.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.