Em entrevista à BBC Brasil, Mirian Goldenberg opinou que a pandemia de coronavírus foi responsável por evidenciar a ‘velhofobia’ de parte da população, para a qual os idosos são considerados um peso para a sociedade.

Mirian Goldenberg é antropóloga e escritora, além de professora titular do Departamento de Antropologia Cultural do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ela pesquisa envelhecimento há 20 anos. Para ela, “estamos assistindo horrorizados a discursos sórdidos, recheados de estigmas, preconceitos e violências contra os mais velhos”.

Ainda segundo Goldenberg, esse tipo de discurso, que chama de “velhofóbico”, sempre existiu, mas ficou mais evidente desde a pandemia de coronavírus.

“Esse tipo de discurso já existia antes da pandemia: os velhos são considerados inúteis, desnecessários e invisíveis. Mas agora está mais evidente. Políticos, empresários e até o presidente da República já vieram a público dar declarações ‘velhofóbicas'”, diz Goldenberg (em março, o presidente Jair Bolsonaro chegou a defender apenas o isolamento da população idosa, e em vez de da população em geral).

“Homens e mulheres mais velhos, que já experimentam uma espécie de ‘morte simbólica’, ficam desesperados ao constatar que são considerados um peso para a sociedade”, acrescenta Goldenberg, que diz ainda que “muitos dos que disseminam o discurso de ódio e de extermínio dos mais velhos já passaram dos 60 anos”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de BBC.
Foto destacada: Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.