Entrevistada pelo GShow, a cantora Paula Fernandes falou sobre como têm enfrentado o isolamento social ao lado do namorado Rony Cecconello, e sobre saúde mental.

Paula já falou abertamente antes sobre o período em que sofreu de depressão aos 18 anos. Segundo ela, descobrir novos talentos na quarentena, como cozinhar e fazer crochê, a estão ajudando a manter a saúde mental.

“A minha dica é assistir séries, fazer atividades físicas. Minha personal me liga e faço o treino por vídeo chamada. Falo com familiares, faço atividades manuais. Gosto muito de desenho, crochê, pintura, uma boa leitura. O contato familiar é importante. Existem vários aplicativos que permitem e ajudam a passar o tempo, e tem que pensar sempre que vai passar”, acrescentou a artista.

A cantora revelou ainda que se incomodava muito quando estava se sentindo triste e queria sempre demonstrar que estava bem para os outros.

“Mas a gente tem que se respeitar. Tem dias que tô extremamente triste e tem dias que você não quer levantar da cama. Antes, eu tinha muita resistência com as minhas dificuldades. Fui criada pra dizer que estou bem e pronto. Mas a gente não tá bem todo dia. Somos mulheres, temos hormônios. Tem dias que tô me sentindo horrorosa, e dias que tô me sentindo linda. É importante a gente se respeitar”, pontua.

“Um dos erros que cometi foi tentar não expor tanto minhas fraquezas. Mas eu, simplesmente, me calei. De ter dias de não falar: ‘Não tô legal’. E isso faz parte, não sou perfeita. Tenho TPM, fico brava, sou uma pessoa como todas as outras, com minhas dificuldades e necessidades. E como sou mais discreta de chegar – igual a todo mineiro, que vai chegando pelas beiradas e se soltando aos poucos – isso não foi bem visto pelas pessoas. Sou tímida, mas hoje eu chego e falo”, conta.

Paula frisou que, além das atividades na sua rotina, a alimentação saudável é essencial para o equilíbrio completo. De acordo com ela, tudo vem de fora para dentro e o conjunto como um todo vira um resultado positivo. A cantora tem acompanhamento de um nutrólogo e decidiu cortar do cardápio arroz, leite, açúcar, sal branco e glúten, por isso, se sente bem mais leve:

“Eu brigo com a balança, embora não tenha tendência para engordar. Sempre pesei, no máximo, 50 quilos, mas os hábitos alimentares são bons. Então, assim você consegue ter uma alimentação saudável. Mas quando vou visitar minha mãe, eu como meu pudim e dou uma segurada comendo maçã no outro dia.”

A cantora pratica atividades físicas todos os dias. Faça chuva ou sol, ela está sempre dando um jeito de se exercitar:

“Quando estava fazendo 220 shows por ano, podia ser 2h da manhã, eu fazia tríceps lá na cadeira do quarto do hotel. Não é desculpa, mesmo que seja só 30 minutos de atividade física por dia”, incentiva.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de GShow.
Fotos: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.