De acordo com os resultados de um novo estudo, a educação tem fundamental importância na diminuição do risco de desenvolver Alzheimer. O Projeto Internacional de Genómica do Alzheimer analisou 24 fatores de risco e descobriu que ter um curso superior pode ajudar a diminuir a chance do Alzheimer se manifestar.

A pesquisa envolveu 37 mil pessoas, sendo 17 mil portadores da doença, e constatou que cada ano de estudo diminui em até 11% os riscos de a doença se desenvolver. As conclusões da análise, publicadas no British Medical Journal, não explicam, entretanto, como um diploma universitário faz diferença na prevenção da doença – provavelmente será pelo fato do cérebro ter se desenvolvido mais e criado uma espécie de ‘reserva cognitiva’ nesses indivíduos.

Outra hipótese levantada pelos investigadores é que quem tem um diploma universitário costuma ter uma vida mais estável, com melhores rendimentos e consequentemente com maior acesso a cuidados de saúde e medicação, por exemplo. Estudar mais, entretanto, não é uma prova definitiva que não irá desenvolver a doença de Alzheimer, mas pode ser mais um aliado na prevenção.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Notícias ao Minuto.
Imagem destacada: © iStock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.