Um experimento fez uma descoberta realmente impressionante sobre as pessoas que tem o hábito de falar sozinhas. Ao contrário do que muitos acreditam, elas não são loucas, na verdade elas são dotadas de uma extraordinária inteligência.

O estudo que fez a descoberta foi conduzido pelo psicólogo-pesquisador Gary Lupyan. No experimento, ele mostrou a 20 voluntários objetos em um supermercado, e pediu para eles guardarem os objetos na memória. Metade dos voluntários foi orientada a repetir os objetos em voz alta e a outra metade permaneceu em silêncio. No final, o resultado mostrou que as pessoas que falaram encontraram os objetos mais rapidamente do que aquelas que permaneceram em silêncio.

“Eu sempre murmuro comigo mesmo quando procuro algo na geladeira ou nas prateleiras dos supermercados”, disse Gary Lupyan. Este hábito pessoal o fez realizar esta experiência. Lupyan, juntamente com outro psicólogo, Daniel Swigley, chegou ao resultado de que aqueles que falam consigo mesmos são gênios. Aqui estão as razões:

Estimula a memória

Quando fala sozinho, seu mecanismo sensorial é ativado. Fica mais fácil acessar a sua memória, pois você pode visualizar a palavra e agir em conformidade.

Quando você fala alto, foca em sua tarefa, e isso ajuda a reconhecer o objeto imediatamente. Claro, isso só ajuda se você souber a aparência do objeto que está procurando. Por exemplo, a banana é amarela, e você sabe como ela é. Então, quando você fala o nome alto, seu cérebro imediatamente retrata a imagem em sua mente. Mas se você não conhecesse a aparência da banana, não haveria nenhum efeito em dizer seu nome alto.

Te ajuda a esclarecer seus pensamentos

Cada um de nós tende a ter vários tipos de pensamentos. A maioria faz sentido, enquanto outros não. Suponhamos que você está furioso com alguém e sente vontade de matar essa pessoa. Agora para este problema você não recorre a um terapeuta, certo? Não, o que você faz é se trancar em uma sala e murmurar para si mesmo. Você está liberando a raiva falando sozinho, os prós e contras de matar essa pessoa, e, eventualmente, você se acalma. Este é um pensamento bobo que você tem e não é capaz de compartilhar com qualquer outra pessoa. A psicóloga Linda Sapadin disse: “Isso te ajuda a esclarecer seus pensamentos, se focar no que é importante e firmar quaisquer decisões que você está contemplando.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de O Segredo.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.