Uma polêmica tomou conta das redes sociais ontem, 19, desde que a hashtag #SalvemBelParaMeninas foi parar nos Trending Topics, os assuntos mais falados do Twitter. A hashtag refere-se à menina Bel, de 14 anos, que tem seu próprio canal no youtube, o ‘Bel Para Meninas’. Os internautas levantam a hipótese de a garota estar sendo explorada pela própria mãe, que também tem um canal no youtube, para conquistar fama.

Além de fazer os vídeos para o próprio canal, Bel ainda participa dos conteúdos do canal da mãe, o ‘Fran para meninas’. Entretanto, o que o público começou a questionar no Twitter foi o fato de que os conteúdos dos vídeos da garota seguem os mesmos de quando ela era criança.

Isso, segundo os usuários do Twitter, poderia indicar que a menina não tem controle sobre o próprio conteúdo. Além disso, algumas participações da garota no canal da mãe foram considerados humilhantes.

Diante da polêmica, os usuários da rede começaram a usar a hashtag #SalvemBelParaMeninas. O assunto gerou tantas discussões que atraiu até a atenção do apresentador de televisão Luiz Bacci, que fez o seguinte post no Instagram:

A discussão teve início quando um usuário do Twitter publicou uma Thread (uma série de posts) para explicar porque acredita que a garota não esteja feliz com a sua situação.

Na coletânea, trechos de vídeos do canal foram postados para provar que Bel parecia triste ou desconfortável em algumas situações, dando a entender que a menina havia sido submetida a gravar determinados conteúdos.

Segundo o usuário, o intuito era de que a mãe estaria querendo lucrar em cima da filha, que não mais tem interesse em produzir vídeos sobre os mesmos assuntos. Quando o canal surgiu, Bel tinha apenas 6 anos de idade.

A thread mostra ainda um vídeo que foi excluído, mas que ainda pode ser encontrado em outro canal e mostra a Bel vomitando enquanto a mãe dela ri.

Humorista Victor Sarro já havia denunciado o canal Bel para meninas

O humorista Victor Sarro lembrou pelos stories em seu Instagram que havia denunciado o canal em 2016.

Na época, ele havia falado sobre um vídeo – que foi excluído – no qual a mãe colocava Bel para enviar mensagens para o padrasto. Ela falava nas mensagens sobre a mini calcinha vermelha da mãe e o padrasto respondia com elogios que uma criança não deve ouvir.

Além disso, ele reclamou sobre vídeos de “brincadeiras” nos quais a mãe dizia que a menina era adotada.

O que a família tem a dizer?

Por enquanto a família da Bel ainda não se manifestou oficialmente. Mas na página delas do Instagram há um post que diz : “Enquanto algumas pessoas espalham o ódio gratuito nós seguimos acreditando na família e no amor. Que nossa felicidade chegue ao coração de vocês!”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Influu.
Fotos: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.