Foi aprovada no Senado a criação da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, que fornece um documento gratuitamente para identificação e garantia de direitos a essas pessoas. O projeto já havia sido aprovado na Câmara Federal e agora aguarda a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Brasil há dois milhões de pessoas com o transtorno.

Segundo a psicóloga Marcia Rosa da Fonseca, o documento dará uma prioridade importante aos portadores do autismo, que poderão evitar o acontecimento de crises.

Ainda segundo a psicóloga, a nova identidade, mesmo em locais onde os funcionários não estejam preparados para o atendimento aos portadores do autismo, este público receberá o acolhimento adequado às suas necessidades.

A psicóloga cita ainda uma outra iniciativa recente em benefício dos portadores do autismo, as sessões de cinema especiais dedicadas a este público.

A Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista será expedida pelos órgãos responsáveis pela execução da política de proteção dos direitos da pessoa com transtorno do espectro autista dos estados, Distrito Federal e municípios, mediante requerimento, acompanhado de relatório médico, com indicação do código da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID).

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de CBN.
Foto destacada: Governo do Ceará.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.