A ideia de que um trabalhador que fica mais tempo no trabalho produz mais pode parecer lógica, mas vários estudos mostram que a produtividade pode aumentar quando há redução da jornada de trabalho.

Sanna Marin, Primeira-Ministra da Finlândia, afirmou que a jornada de trabalho ideal deveria ser de 6 horas por dia durante 4 dias úteis. Atualmente, o país nórdico tem um modelo com carga horária de 40 horas semanais, ou seja, 5 dias por semana, 8 horas por dia.

Marin,  que é a primeira-ministra mais jovem do mundo, disse que a jirnada de trabalho mais curta pode ajudar a expandir o bem-estar social do país. “Acredito que as pessoas merecem estar mais tempo com suas famílias, com as pessoas que amam, com seus hobbies e com outros aspectos da vida, como o consumo de cultura. Este pode ser um grande passo para todos nós no que diz respeito à vida e ao trabalho”, disse ao Parlamento a primeira-ministra de 34 anos.

A Suécia, país vizinho, reduziu a jornada de trabalho para 6 horas e após um ano sua produtividade aumentou sem gerar prejuízo para as empresas.

Muitos defendem que o principal benefício de reduzir a jornada de trabalho é que isso transformaria o ritmo de nossas vidas, remodelaria nossos hábitos. Além disso, ajudaria a promover mais justiça social, bem-estar e, em geral, uma vida melhor, salvaguardando os recursos naturais do planeta.

Esperamos que a Finlândia dê um passo à frente na sociedade e que sirva de exemplo para mais países no mundo onde a redução da jornada de trabalho é necessária para o bem-estar dos trabalhadores.

O que você acha desta proposta? Você acha que funcionaria no seu país? Compartilhe suas opiniões conosco nos comentários.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.