Em recente viagem à Escócia, o príncipe William revelou que estava no país quando soube que sua mãe, a princesa Diana, tinha falecido.

William tinha 15 anos em 1997, quando Diana perdeu a vida em um acidente de carro em Paris (França). Ele conta que vem daí a sua conexão “profunda” com a Escócia.

“A Escócia é a fonte de algumas de minhas memórias mais felizes, mas também da mais triste”, disse William em discurso na cerimônia de abertura da Assembleia Geral da Igreja da Escócia.

O Duque de Cambridge contou também que, ainda em choque, foi à igreja Crathie Kirk buscar algum consolo pela perda da mãe. Nos dias seguintes ao falecimento de Diana, ele fez passeios ao ar livre para processar o luto.

Mas o país não traz apenas lembranças tristes para William, como ele mesmo relatou. Foi na Escócia que o príncipe conheceu sua esposa, Kate Middleton. Eles se encontraram pela primeira vez na Universidade St. Andrews: “Ao lado dessa memória dolorida, também há outra de muita felicidade. Foi aqui na Escócia, há exatos 20 anos, que eu conheci Catherine. Obviamente o local onde você conhece sua futura esposa fica para sempre em seu coração”.

O príncipe Harry, irmão de William também relembrou o falecimento da mãe recentemente: ele disse que recorreu ao álcool e a outras drogas para lidar com o trauma que sofreu quando tinha apenas 12 anos. “Eu estava disposto a fazer e experimentar essas coisas que me fariam ter a sensação de não sentir nada”, explicou.

De acordo com Harry, foi sua esposa, Meghan Markle, quem pediu que ele buscasse tratamento psicológico para lidar com a questão. Ela apontou que um comportamento infantil dele era causado pelo fato de que Harry nunca havia processado a morte da mãe.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UOL TV e Famosos.
Foto destacada: Reprodução.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.