Uma professora de Pines Lakes, na Flórida (EUA), precisou ser hospitalizada depois de ser agredida por um aluno de 5 anos de idade com necessidades especiais dentro da escola de educação infantil onde leciona. Em entrevista concedida à emissora NBC 6, a presidente do sindicato dos professores local, Anna Fusco, revelou que essa é a terceira vez que um professor da escola é enviado ao hospital devido a agressões da criança.

Segundo informações divulgadas pela emissora, o incidente se iniciou quando dois alunos passaram a atirar objetos contra os professores e a virar cadeiras da sala de aula. Foi então que a professora Trisha Meadows separou uma das crianças e a encaminhou até uma sala menor, com o intuito de acalmá-la. O que aconteceu, no entanto, foi exatamente o contrário.

De acordo com as autoridades locais, o aluno a grediu utilizando as mãos e os pés. O ataque foi interrompido quando a professora acionou um policial através de um rádio. Segundo o relatório da ocorrência, ela foi encontrada sentada contra a parede “parecendo estar fraca”. Logo que o agente a ajudou a se levantar, a vítima começou a tossir e a vomitar. Antes da chegada da ambulância, a professora passou a não reagir a estímulos.

Informação passada pela presidente do sindicato dá conta de que a criança usou o peso corporal para subjugar a professora, o que resultou em uma lesão grave, com necessidade de cirurgia. No momento, Trisha permanece intubada no hospital para onde foi encaminhada.

Antes deste último incidente, o mesmo aluno foi havia sido acusado de prender outra professora sob uma estante. Ela perdeu a consciência e teve que ser tratada de uma concussão.

Apesar dos atos reincidentes de violência, o garoto não enfrentará nenhuma acusação judicial.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de R7.
Capa: MONTAGEM/R7, COM NBC6 E 7NEWS MIAMI

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.