Emagrecer não é apenas uma questão de vaidade, às vezes é uma questão de saúde. Mas só quem tenta fazer a transição de uma dieta calórica para uma alimentação mais saudável sabe das dificuldades encontradas no processo.

Comer quantidades menores, praticar exercícios físicos regularmente, ingerir mais água, escolher alimentos saudáveis, evitar doces e alimentos calóricos são alguns dos itens essenciais para quem entra nesta guerra e pretende de verdade ficar com o shape em dia.

Porém, quem nunca “escorregou” durante um processo de emagrecimento? Segundo a endocrinologista da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCM-SP), Dra. Rosália Padovanni, quanto mais restritiva e longa for a dieta, maiores são as chances do paciente “cair em tentação”.

A profissional diz que passar fome é o primeiro erro. “A dieta tem que ser equilibrada e o paciente precisa estar alimentado e hidratado. Sentir fome acaba induzindo ao exagero e também facilita as famosas ‘escapadinhas’ do cardápio”, revela a endocrinologista. Outra dificuldade apontada pela profissional é a ingestão de alimentos que as pessoas acham que são adequados para a dieta, mas que na verdade são grandes e cruéis sabotadores. Sabe aquela bolacha água e sal que parece ser inocente? Está na lista dos sabotadores. E a barrinha de cereal? Essa de saudável não tem nada e também faz parte da liga do mal.

Para você não se enganar mais a médica preparou uma lista com 10 alimentos que são consumidos em dieta e parecem inofensivos, mas que na verdade são grandes inimigos. Confira a lista abaixo:

Tempero pronto para salada: cuidado com molhos para saladas. Muitos utilizam como base a maionese, o catchup, a mostarda e o queijo o que eleva consideravelmente a quantidade de calorias, gordura e sal. Esses molhos também apresentam em suas composições muitos conservantes e devem ser evitados. Opte pelos molhos caseiros, mas também não exagere na quantidade de azeite e evite acrescentar sal. Ervas frescas ou desidratadas são boas substitutas.

Bebidas alcoólicas: álcool e dieta definitivamente não combinam. Parar você ter uma ideia, uma lata de cerveja tem cerca de 150 calorias e uma caipirinha com 190 ml apresenta em média 250 calorias. Além das calorias, o álcool incha e promove a retenção de líquidos. Fique longe.

Suco de Frutas: eles parecem tão saudáveis na caixinha, mas não se engane. Ricos em açúcares, conservantes e nada saudáveis, esses sucos são apenas práticos, mas são calóricos e pobres em quantidade de vitaminas. Leia o rótulo e você ficará de boca aberta.

Bolacha de água e sal: está presente na maioria dos cardápios de dietas. Rica em gordura trans, gordura saturada, sal e conservantes a bolacha não tem em sua composição fibras e não é indicada para diminuir a saciedade.

Granola: essa engana, pois tem cara de produto natural e quem olha pensa é que saudável. Embora tenha fibras e promova saciedade, é rica em açucares e bem calórica.

Geleias: por serem feitas com frutas parecem saudáveis e inofensivas, mas concentram altos índices de açúcares, conservantes e corantes. A dupla torradinha com geleia de inocente não tem nada.

Frutas secas: No processo de desidratação, as frutas secas perdem água e concentram frutose, seu açúcar natural. Essa diminuição da água faz com que as frutas se tornem alimentos mais densos e compactos o que acaba enganando pois parecem ter poucas calorias! Mas 100g de uvas passas, por exemplo, tem a mesma caloria e quantidade de açúcar que 300 g de uva normal. Assim, caso você queira consumi-las, coma sempre pequenas quantidades e de preferência acompanhadas de uma proteína magra (iogurte desnatado ou queijo light) ou gordura boa (castanha-do-pará, noz ou amêndoa). Algumas vantagens deste alimento são a excelente contribuição de fibras, facilidade de armazenamento e o fato de durarem mais e serem uma alternativa saudável para os clássicos lanches ou inclusive para matar a fome que aparece entre as refeições.

Barrinha de cereal: Prática, a barrinha cabe na bolsa e é facilmente encontrada em qualquer balcão de mercados, restaurantes e até farmácias. Tome cuidado, pois apesar das fibras em sua composição muitas são adoçadas com xarope de milho e tem muitos aditivos químicos. Opte por opções orgânicas e com fibras saudáveis como aveia e floco de arroz. Passe longe das barrinhas com chocolate ao leite e não esqueça de ler com atenção o rótulo.

Queijo: Alguns queijos como os processados por exemplo podem conter muitas calorias! Dê preferência por queijos light ou aqueles com menos gordura como o cottage e ricota. Se você não gosta do sabor dos queijo light ou daqueles menos calóricos, coma queijo com menos frequência, em porções menores ou escolha queijos de sabor forte, como parmesão, que oferecem muito sabor com uma porção pequena.

Produtos Diet: Um produto diet ou light nem sempre é isento de calorias. Pelo contrário, alguns produtos diet podem ter mais gordura e calorias que a versão regular! Portanto não se iluda. Leia sempre o rótulo antes de consumir.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Notícias ao Minuto.
Foto destacada: iStock (Imagem ilustrativa)

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.