Uma notícia tem causado furor na comunidade médica: 18 entre 30 pacientes espanhóis com câncer de sangue incurável estão em remissão completa, e alguns viram a progressão do câncer ser interrompida, graças a uma nova opção de tratamento muito mais barata.

Usando os próprios glóbulos brancos do paciente, os médicos os reprogramaram para melhor identificar e atacar as células cancerígenas que causam o mieloma múltiplo.

O tratamento essencialmente salvou a vida dos 18 pacientes. Todos eles passaram por tratamentos em estágios anteriores, como transplantes de medula óssea e falha de quimioterapia, o que torna a taxa de sobrevivência “muito, muito baixa”, disse ao El Pais o hematologista espanhol Carlos Fernández de Larrea, responsável pelo procedimento.

“Mesmo sendo uma doença incurável, alcançar a remissão completa tem um impacto significativo no prognóstico do paciente. Está diretamente ligado a uma maior sobrevivência”, complementou Larrea.

O mieloma múltiplo é o segundo câncer incurável mais comum no sangue e começa na medula óssea, onde as células sanguíneas imaturas se transformam em formas cancerígenas de células brancas do sangue chamadas células plasmáticas.

O tratamento é chamado ARI-0002h e faz parte de uma nova família de combatentes do câncer chamada CAR-T. Desenvolvido no hospital estatal de Barcelona, ​​o CAR-T tem um custo estimado de € 90.000 (R$ 567.000), cerca de um terço do custo de opções semelhantes de CAR-T provenientes das empresas Bristol Meyers Squibb e Janssen.

Além de demonstrar uma taxa de remissão de 60%, cerca de 75% dos 30 pacientes não apresentaram progressão da doença um ano inteiro após.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Good News Network.
Foto destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.