Hoje mais do que nunca a violência cibernética avança de modo drástico em suas infinitas formas de assedio, e dependendo do grau de persuasão da hora da conquista, psicopatas, abusadores emocionais, podem literalmente desmoronar a vida de inúmeras pessoas desavisadas.

Em se tratando da violência dos abusadores, não existem limites de idade quando aparecem brechas para que suas possíveis ações ocorram. Tão logo determinem um alvo a ser atingido, predadores do universo online farão uso de todas as formas possíveis e imaginarias de sedução. Se nessas ocasiões, as vitimas derem o mínimo de trela, eles certamente não desistirão até que possam se sentir totalmente seguros em seus enredamentos.

Se acaso você perceber que esta num bate-papo com um possível assediador, corte o mais rápido possível a conversa e de imediato bloqueie ele de todos os seus contatos e de sua vida, pois muitos podem inclusive ser hackers.

Constam entre os tipos de violência que vem pela internet, golpes financeiros, exposição massiva e fraudulenta da pessoa com toda sorte de humilhação e exposição indevida. Abusadores ameaçam, acuam e chegam a postar fotos intimas, muitas tiradas sem que a vitima saiba e que são expostas como aviso de exposições maiores que poderão vir a ocorrer se acaso não cumprirem com o que desejam, que na maioria das vezes são exigências financeiras.

Muita chantagem, extorsões, humilhação e agressões rolam nos bastidores para que as ações não se estendam de modo mais ameaçador ainda. Em nosso tempo esse tipo de violência tem mais chance de acontecer por conta da falta de conhecimento suficiente de que a internet também pode servir de arma perigosa para que muitas pessoas mal-intencionadas ajam.

O perigo esta muito mais próximo do que se pode imaginar e é uma situação alarmante que há poucos anos atrás seria impensada. As ameaças e ações ainda incluem além da propagação de imagens, exposição de privacidade, incluindo invenções de diálogos que nunca existiram.

Quando os assediadores são hakers, ainda invadem outros diálogos em outras situações privadas podendo expor tudo de maneira indevida a ponto de servir de ameaça à imagem das vitimas.

As invasões funcionam como um verdadeiro assalto, onde pessoas mal-intencionadas agem como se pudessem entrar na casa dos outros, abrindo a força seus quartos, armários e gavetas pessoais fazendo todo tipo de bagunça e ameaça para que não as exponham em suas intimidades.

Situações que envolvem bullying e preconceito também são fatores preponderantes que podem ser categorizados como manobras de violência.

Como medida de precaução, todos que estão em busca de parcerias afetivas pela via da internet, necessitam antes de mais nada conhecer os perigosos caminhos que podem levar qualquer conversa que de inicio pode até parecer ingênua, nunca se abrindo demais e sempre evitando exposição de qualquer tipo de intimidade.

Numa conversa online, aprender a ouvir mais, observar o que se ouve de modo mais critico do que o usual e falar o menos possível sobre si mesmo é de grande valia.

Buscar saber referencias concretas sobre a pessoa com quem se esta conversando como amigos, trabalho, família e histórico também são atitudes importantes de autoproteção. Impossível ser ingênuo quando se trata de conversas pelo universo online.

Ao se perceber tanto em violência psicológica, como em violência cibernética, por mais difícil que possa ser organizar provas, a pessoa acuada imediatamente deve buscar ajuda e denunciar o que esta acontecendo enfrentando os desafios que de inicio com certeza serão menos prejudiciais do que se continuar tentando resolver sozinho a situação.

Nenhuma carência afetiva, por maior que seja, vale uma exposição massivamente de si mesmo com um desconhecido que se apresenta pela via da internet, por mais dócil e convincente que a principio ele possa parecer. Lembre-se de que a sua vida é e sempre será o seu bem maior.

Quanto mais despertos, melhor!

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Silvia Malamud
Psicóloga clinica Especialista em Terapias Breves individual, casal e família/Sedes - CRP: 06-66624 Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA Terapeuta Certificada em Brainspotting – David Grand PhD/EUA. Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente. Contato: [email protected]