A pandemia COVID-19 agravou significativamente o desemprego em muitas partes do mundo e, perante esta situação, milhões de pessoas tiveram que recorrer a vários métodos para encontrar um novo emprego.

Um brasileiro chamado Pedro viveu na pele essa situação e embora tenha tentado conseguir um emprego pelos métodos tradicionais, finalmente decidiu fazer um cartaz pedindo trabalho e saiu pelas ruas de Maringá, no sul do Rio de Janeiro, esperando que alguém pudesse contratá-lo.

Felizmente, uma jovem chamada Raiza cruxou o caminho de Pedro em um dos semáforos e percebeu sua placa que dizia “Preciso de um emprego” junto com seu nome e telefone celular, e imediatamente anotou os dados para contatá-lo.

Em entrevista ao Razões Para Acreditar, Raiza disse que chegou no trabalho e resolveu ligar para o homem porque havia uma vaga na empresa. “Ele respondeu ansioso: ‘Estou no semáforo, mas posso ir a um lugar com internet em 10 minutos ”, explicou Raiza.

Posteriormente, fizeram uma videochamada e Raiza pediu-lhe que lhe contasse um pouco da sua vida e Pedro contou-lhe que quando era criança foi abandonado pelos pais biológicos aos 4 anos e posteriormente criado por uma professora de Porto Velho. Além disso, explicou que começou a trabalhar desde muito jovem e que exerceu diversas profissões como palhaço, garçom, entre outras.

Ao ouvir sua história, Raiza se emocionou e pediu-lhe um encontro cara a cara na fábrica e quando isso aconteceu, Raiza comprovou que Pedro era a pessoa ideal para o trabalho. “Naquele dia, apenas confirmei as impressões de que ele era a pessoa que merecia a oportunidade”, explicou. Imediatamente, Raiza ofereceu-lhe o emprego e disse: “Hoje você não vai mais voltar para o semáforo. Você vai nos dar os documentos para começar a trabalhar conosco”.

Pedro comentou ao Razões Para Acreditar que está muito grato por ter um emprego e referiu que isto foi “um sinal de que posso ter esperança, posso melhorar a minha vida, recomeçar, criar novos vínculos, ter uma vida menos duro. Não queremos apenas um emprego. Queremos um trabalho que nos dignifique como pessoa, que nos dê a oportunidade de viver melhor”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.