Bagagem emocional

A nossa viagem para 2016 já começou e com ela trazemos conosco nossa “bagagem emocional”. Vejamos então o que tem em nossa bagagem: nossa história, nossas lembranças, nosso entusiasmo (ou não) e nossos afetos.

Há que se ter o cuidado para não carregarmos excesso de bagagem e transformá-la em um fardo pesado.

Quando nossos afetos não resolvidos nas nossas relações pessoais (parentais, conjugais, laborais) são constantes nossa mente entra em conflito, projetando e transferindo esses afetos inconscientes que carregamos para fora de nós. Eles acabam por aparecer no corpo disfarçados como sintomas ou em comportamentos mal adaptativos (ansiedades, medos, obsessões, compulsões).

No entanto, é impossível tornar consciente o que está inconsciente sozinho. Pois tais conteúdos estão em nosso “ponto cego” e precisam ser nomeados, elaborados e superados.

A palavra é uma forma de colocar para fora estas emoções presas que levamos na bagagem, como um fardo difícil de carregar, mas que insistimos em arrastar conosco e que nos impedem de avançar e de pensar em novas possibilidades.

Podemos dizer que trata-se de fazer as pazes com nossos desejos (aqueles que desconhecemos) e conciliá-los com nossas necessidades e com nossos valores, que tentam censurar estes desejos (“Eu desejo mas não quero, porque não posso ou porque não devo”).

Busque olhar a vida sob outro ângulo, fazer diferente, compreender a si mesmo a aos outros, tirando da sua bagagem emocional toda culpa, medo, dor e frustração e deixando a sua vida mais leve de se viver.

Só assim você conseguirá alçar novos vôos que te levam a um lugar melhor. E lembre-se: o piloto da sua vida será sempre você mesmo. Mas, se precisar de ajuda, o psicólogo é um profissional preparado para te acompanhar neste vôo!

Compartilhar
Audrey Leme
Psicóloga Clínica de abordagem psicanalítica; Atualmente atende em consultório particular e no Dispensário Madre Tereza de Calcutá na cidade de Limeira-SP; ministra palestras para a comunidade com temáticas voltadas ao desenvolvimento humano. Também possui formação em Administração de Empresas e experiência na área de RH (Recrutamento & Seleção e Treinamento e Desenvolvimento).



COMENTÁRIOS