O objectivo da estimulação psicomotora, centra-se na criança como um todo, tendo em conta quer os aspectos funcionais quer os relacionais.

O bebê começa por perceber o mundo através do seu próprio corpo. As sensações de satisfação e de insatisfação, a dor, sensações visuais, auditivas, permitem-lhe situar-se no mundo e interagir com ele.

A psicomotricidade utiliza o corpo em movimento, como meio de relação da criança consigo própria, com o terapeuta e, também com o espaço, o tempo e os objectos.

Durante a primeira infância, há o predomínio da exploração através dos sentidos. Neste estadio, revela-se muito importante a valorização das acções da criança e o incentivo à exploração de todas as formas possíveis de expressão, expressão motora, gráfica, verbal, sonora, plástica,etc…

Para que serve o treino de psicomotricidade ?

A intervenção ao nível da psicomotricidade pode também ser usada na sua vertente preventiva. Há a intenção de promover e estimular o desenvolvimento, incluindo a melhoria/manutenção de competências de autonomia ao longo de todas as fases da vida de um indivíduo.

Durante a infância, uma intervenção ao nível da psicomotricidade vai potencializar o desenvolvimento da função simbólica; das habilidades corporais como o equilíbrio, coordenação, orientação espacial e temporal . Para além disso, estimula a um melhor entendimento sobre si mesma e, por consequência, uma melhor compreensão em relação às outras pessoas e ao seu ambiente/envolvimento.

Como estimular a psicomotricidade ?

A psicomotricidade estimula-se através de jogos como por exemplo jogos funcionais ou motores, cuja função é dar harmonia aos gestos e aumentar a sua eficácia;

Pode também recorrer-se a jogos simbólicos ou de imaginação, que favorecem a passagem do nível sensório-motor para o nível da representação;

Por seu turno, os jogos de construção, permitem uma evolução mais rápida para uma adaptação mais precisa à realidade;

Os jogos com regras, facilitam o desenvolvimento da cooperação.

Texto de autoria da Psicóloga Teresa Paula Marques

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Teresa Paula Marques

Vivo em Lisboa, mas nasci há 48 anos, no Tramagal (Abrantes). Desde 1992 que me dedico à psicologia, nas suas mais variadas vertentes …


COMENTÁRIOS